Envelhecer na invisibilidade: tempo e narrativa na Ponta Oeste da Ilha do Mel, Paraná, Brasil

Autores

  • Eduardo Harder Universidade Federal do Paraná
  • Ana Elisa de Castro Freitas Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.61251

Resumo

Os sentidos do tempo na Ponta Oeste da Ilha do Mel despontam nas narrativas de pessoas cuja vida é conjugada no pretérito. Nesta antiga coletividade de pescadores artesanais, localizada no complexo estuarino lagunar de Iguape, Cananéia e Paranaguá, o futuro perdeu seu elo com as novas gerações. Encravada entre o mar e a unidade de conservação da natureza de proteção integral Estação Ecológica da Ilha do Mel, a história da Ponta Oeste, narrada por seus moradores, revela os impactos de três décadas de políticas conservacionistas e restrição territorial pelo Estado. O tempo se dilui e reconfigura no espaço da existência de sujeitos que se percebem simultaneamente na invisibilidade e em processo de envelhecimento. As rupturas e continuidades do pertencimento ao território tecem uma fina narrativa, em que a mobilização pela vida futura busca os fios de sua trama na memória e nas imagens do tempo passado. 

Palavras-chave: Ponta Oeste da Ilha do Mel. Paisagens Culturais. Memória. Narrativa. Conservação da natureza

Aging in invisibility: time and narrative in the Ponta Oeste da Ilha do Mel, Paraná, Brazil.

Abstract

The sense of time in the Ponta Oeste of Ilha do Mel emerges in the narratives of people whose lives are conjugated in the past tense. This ancient community of artisanal fishermen, located in the estuarine lagoon complex of Iguape, Cananéia and Paranaguá, the future has lost its link with the new generations. Nestled between the sea and the protected area of the strictly protected nature of Ilha do Mel Ecological Station, the history of Ponta Oeste, narrated by its inhabitants, reveals the impact of three decades of conservation policies and territorial restriction by the state. The time diluted in space and reconfigures the existence of subjects who perceive both invisibility and the aging process. The ruptures and continuities of belonging to the territory weave a thin narrative, in which the mobilization for the afterlife search the threads of his plot in memory and the images of the past time.

Key words: Ponta Oeste of Ilha do Mel. Cultural Landscapes. Memory. Narrative. Nature Conservation.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

HARDER, E.; DE CASTRO FREITAS, A. E. Envelhecer na invisibilidade: tempo e narrativa na Ponta Oeste da Ilha do Mel, Paraná, Brasil. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 16, n. 40, 2015. DOI: 10.22456/1984-1191.61251. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/61251. Acesso em: 5 fev. 2023.