A baía de todas as águas: conflito e territorialidade nas margens do Lago Guaíba

Autores

  • Rafael Victorino Devos Professor do Departamento de Antropologia e PPGAS UFSC, Pesquisador associado ao BIEV, Laboratório de Antropologia Social, UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.18332

Palavras-chave:

meio ambiente, itinerários urbanos, conflito

Resumo

Este artigo tem como objetivo esclarecer como a questão ambiental tensionada pelos usos e cuidados com a água permite uma abordagem diferenciada da territorialidade urbana, ao situar determinados territórios urbanos atravessados por diferentes esferas éticas no contexto de uma bacia hidrográfica. Ao mesmo tempo, pretendo demonstrar como a temática dos conflitos de uso da água  têm a força socializadora de agregar muitas outras dimensões éticas da vida na cidade. Para tal, apresentarei alguns dados relativos ao evento Romaria das Águas realizado em 2003, em Porto Alegre, RS, assim como dados de pesquisa nas ilhas que compõem o Parque Estadual Delta do Jacuí, quanto a eventos, manifestações e situações em que pude acompanhar a dimensão política da questão da ocupação do solo e das águas do Delta do Jacuí.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-25

Como Citar

DEVOS, R. V. A baía de todas as águas: conflito e territorialidade nas margens do Lago Guaíba. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 11, n. 26, 2010. DOI: 10.22456/1984-1191.18332. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/18332. Acesso em: 27 jan. 2023.