De igreja a patrimônio: A Basílica Nossa Senhora das Dores na memória de `Porto Alegre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.133626

Palavras-chave:

Patrimônio; Memória; Museologia; Basílica Nossa Senhora das Dores

Resumo

O presente artigo se propôs a identificar como a basílica é relevante na manutenção da memória da capital, analisando o papel social e histórico deste lugar no imaginário da cidade e apresentando a basílica como patrimônio cultural. A pesquisa utilizou de conceitos relacionados a patrimonialização, religiosidade, sociabilidade e memória social para responder a seguinte questão norteadora: De que forma se deu a consolidação da Basílica Nossa Senhora das Dores como um espaço de memória da capital? A metodologia recorreu a 3 fontes de pesquisa, explorando os dados obtidos por uma entrevista com a museóloga atuante na basílica, além de uma análise em sites de turismo e fotografias históricas do acervo do Museu de Porto Alegre. Assim, concluo que, o espaço é relevante para a memória por suas características arquitetônicas, artísticas, mas principalmente históricas, que além de oferecer ao povo um espaço religioso, presenteia a cidade com sua monumentalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A PORTO ALEGRE que os vereadores pensam para o futuro. Jornal Matinal, Porto Alegre, 24 mar. 2022. Disponível em: <https://shre.ink/cVRU> Acesso em: 27 fev. 2023.

BASÍLICA Nossa Senhora das Dores. Google Maps: avaliações. Disponível em: Acesso em: 11 jan. 2023.

BRANDI, Paulo. A formação da indústria de energia elétrica no Brasil. In: MemóriadaEletricidade [blog]. [S.I.]: Memória da Eletricidade, 2019. Disponível em: <https://memoriadaeletricidade.com.br/linha-do-tempo/@id/84596> Acesso em: 10 abr.

BRASIL.

Decreto-Lei n° 25, de 30 de novembro de 1937. Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional. Rio de Janeiro: [Presidência da República], 1997. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/uploads/legislacao/Decreto_no_25_de_30_de_novembro_de_1937.pdf>. Acesso em: 18 mar. 2023.

BRUMER, Anita et al. A elaboração de projeto de pesquisa em Ciências Sociais. In: PINTO, Celi; GUAZZELLI, Cesar (org.). Ciências Humanas: pesquisa e método. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

CERQUEIRA, Yasminie. Espaço público e sociabilidade urbana: apropriações e significados dos espaços públicos na cidade contemporânea. Natal: UFRN, 2013.

DESVALLÉES, André; MAIRESSE, François. Conceitos-chave de museologia. São Paulo: São Paulo: ICOM. Comitê Internacional para Museologia, 2013.

FONSECA, João. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UECE, 2002.

FORTUNA, Carlos. As cidades e as identidades: narrativas, patrimônios e memórias. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 12, n. 33, p. 127-141, 1997.

FRANCO, Sérgio da Costa. Porto Alegre de ano a ano: uma cronologia histórica 1732/1950. Porto Alegre: Edição Letra&Vida, 2012.

FRANCO, Sérgio da Costa. Porto Alegre: um guia histórico. 2. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1992.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

INDA, Sofia Reginato. João do Couto e Silva: um entalhador português na Porto Alegre do século XIX. Trabalho de conclusão (Bacharelado em História da Arte) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2016.

IGREJA Nossa Senhora Das Dores: Porto Alegre. In: TRIPADVISOR. Disponível em: <https://tinyurl.com/22w5c8s4 > Acesso em: 10 jan. 2023.

ISHAQ, Vivien. Brasil: Irmandades. In: Arquivo Nacional e a História Luso-Brasileira [página institucional]. Brasília: Arquivo Nacional, 24 de janeiro de 2017. Disponível em: <http://historialuso.an.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3171&Itemid=351> Acesso em: 17 jan. 2023.

LINS, Paola; GOMES, Edlaine; MACHADO, Carly. Religião, patrimônio e modernidades plurais. Religião & Sociedade,Seropédica, v. 37, p. 9-16, 2017.

MEIRELLES, Pedro von Mengden. Os Filhos da Mãe Santíssima: Os Terceiros das Dores e os Irmãos da Misericórdia na Porto Alegre do século XIX (1800-1850). Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2021.

MINAYO, Maria Cecilia; SANCHES, Odécio. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de saúde pública, Rio de Janeiro, v. 9, p. 237-248, 1993.

MONTEIRO, Charles. Porto Alegre Urbanização e modernidade: a construção social do espaço urbano. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995.

NENHUM DE NÓS. Porto Alegre [videoclipe oficial]. [Porto Alegre], 2019. 1 vídeo (0:55 min). Publicado pelo canal Nenhum de Nós Oficial. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=PJankf4vx5Y>. Acesso em: 21 mar. 2023.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. São Paulo: Editions Gallimard, 1993.

PROTZ, Silvonei José. Porto Alegre ganha sua primeira Basílica Menor. In: Vatican News. [S.l.: s.n.], 16 jun. 2022. Disponível em:<https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2022-06/igreja-nossa-senhora-das-dores-basilica-menor.html> Acesso em: 18 fev. 2023.

SCHIOFF, Letícia Dutra. Fotografia e memória: Um estudo de caso sobre o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Trabalho de conclusão (Bacharelado em Biblioteconomia) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2020.

TANCCINI, Thais. Igreja Nossa Senhora do Rosário de Porto Alegre: entre a destruição e a preservação patrimonial. Trabalho de conclusão (Licenciatura em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2008.

TROLEIS, Adriano, BASSO, Luis. Porto Alegre: Urbanização, sub-habilitação e consequências ambientais. Boletim Gaúcho de Geografia, Porto Alegre, n. 37, p. 109-116, maio 2011.

VILAR, Leandro. Os clubes de regatas no Brasil. In: MuseuExea [blog]. [S.l.]: Museu Marítimo EXEA, 1 out. 2022. Disponível em: <https://www.museuexea.org/post/os-clubes-de-regatas-no-brasil> Acesso em: 6 fev. 2023.

Downloads

Publicado

2023-10-07

Como Citar

BORGES MUSSOLINE, C. De igreja a patrimônio: A Basílica Nossa Senhora das Dores na memória de `Porto Alegre . ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 24, n. 65, p. 300–335, 2023. DOI: 10.22456/1984-1191.133626. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/133626. Acesso em: 23 fev. 2024.