A política da prostituição no Brasil: entre a “neutralidade do Estado” e os “problemas feministas”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.122006

Palavras-chave:

Prostituição, Feminismo, Trabalho sexual, Ativismo, Estado

Resumo

O artigo foi escrito entre 2009 e 2010 a partir de um convite feito pelas feministas indianas Meena Seshu e Laxmi Murthy para compor o livro Business of Sex (O Negócio do Sexo) de que eram editoras.  O artigo está organizado em cinco blocos. O primeiro oferece um breve panorama do debate histórico sobre prostituição no Brasil. O segundo analisa tendências contemporâneas entre os anos 1970 e 1990. O terceiro aborda as relações entre feminismos e prostituição. O quarto analisa a expansão e legitimação de visões abolicionistas no país e o último bloco oferece uma seleção de visões de trabalhadoras sexuais, feministas e ativistas lésbicas sobre o problema da prostituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASBRAD, CARITAS, CEDECA- EMAUS, CHAME, Coletivo Leila Diniz, IBISS/CO, SODIREITOS, Consórcio Projeto Trama 2009. - Relatório de Monitoramento do Plano Nacional de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas. Disponível em:

http://www.google.com/search?hl=pt-PT&client=firefoxa&hs=vUa&rls=org.mozilla:ptPT:official&&sa=X&ei=Xa8oTO_2FMiEuAfQsdmsAg&ved=0CC8QBSgA&q=Relat%C3%B3rio+de+Monitoramento+do+PNETP&spell=1

CARRARA, Sérgio. Tributo a Vênus: A luta contra a sífilis no Brasil, da passagem do século aos anos 40. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1996.

CECRIA (Leal, Maria e Leal M (org)). Pesquisa sobre tráfico de mulheres, crianças e adolescentes para fins de exploração sexual comercial no Brasil: relatório nacional. Brasília: CECRIA, 2002.

____________. Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Brasília: CECRIA, 2000.

CHACHAM, Alessandra S.; DINIZ, Simone G.; MAIA, Mônica B.; GALATI, Ana F.; MIRIM, Liz A. Sexual and Reproductive Health Needs of Sex Workers: Two Feminist Projects in Brazil. Reproductive Health Matters, v. 15, p. 1-11, 2007.

COLLET, A. 2007, Interrogating ‘Sexualities’ at Beijing+10, SPW Working Paper 3, Available at http://www.sxpolitics.org/?cat=49

DAVIDA, 2010 Human Rights and Female Prostitution. Available at http://www.sxpolitics.org/?cat=54&search=we-recommend

FONSECA, Claudia. “Familia y profesión : la doble carrera de la mujer prostituta”. In: La antropología brasileña contemporánea: contribuciones para un diálogo latinoamericano. Buenos Aires: Prometeo, 2003: 95-135.

GASPAR, Maria Dulce. Garotas de programa: prostituição em Copacabana e identidade social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

GIRARD, Françoise. Global Implications of U.S. Domestic and International Policies on Sexuality, Sexuality Policy Watch. 2004. Available online at http://www.sxpolitics.org/?cat=49 Acesso em 10 de dezembro de 2021.

Grupo DAVIDA. “Prostitutas, ‘traficadas’ e pânicos morais: uma análise da produção de fatos em pesquisas sobre o ‘tráfico de seres humanos’”. Cadernos PAGU (25), p. 153-185. 2005.

GUIMARÃES, Kátia; MERCHAN-HAMANN, Edgar. “Comercializando fantasias: a representação social da prostituição, dilemas da profissão e a construção da cidadania” . Rev. Estud. Fem. [online]. vol.13, n.3 pp. 525-544 . 2005. Disponível em:

<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2005000300004&lng=en&nrm=iso> ISSN 0104-026X. doi: 10.1590/S0104-026X2005000300004.

HAZEU, Marcel. Pesquisa Tri-nacional sobre Tráfico de Mulheres do Brasil e da República Dominicana para o Suriname: uma intervenção em rede, 2008.

KUSHNIR, Beatriz. Baile de máscaras. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

LEITE, Gabriela. Filha, mãe, avó e puta: história de uma mulher que decidiu ser prostituta. Rio de Janeiro: Objetivo, 2009.

OLIVAR, José Miguel. Guerras, trânsito e apropriações: políticas da prostituição de rua a partir das experiências de quatro mulheres militantes em Porto Alegre, Brasil. Tese de Doutorado em Antropologia Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: PPGAS/UFRGS, 2010.

PASINI, Elisiane. “O uso do preservativo no cotidiano de prostitutas em ruas centrais de Porto Alegre”. Fábregas-Martínez e Benedetti (org). Na Batalha: sexualidade, identidade e poder no Universo da Prostituição. Porto Alegre: Decasa/Palmarinca/GAPA-RS, p. 31-46, 2000.

PELÚCIO, Larissa e Miskolci, Richard. “A prevenção do desvio: o dispositivo da aids e a repatologização das sexualidades dissidentes”. Sexualidad, Salud y sociedad. Revista latinoamericana. CLAM/IMS n 1. p. 125-157. 2009.

PEREIRA, Cristina. “Lavar, passar e receber visitas: debates sobre a regulamentação da prostituição e experiências de trabalho sexual em Buenos Aires e no Rio de Janeiro, fim do século XIX”. In: Cadernos Pagu (25), p. 25-54. julho-dezembro de 2005.

PERLONGHER, Néstor. O negócio do michê: prostituição viril em São Paulo. São Paulo: Brasiliense, 1987.

PISCITELLI, Adriana . “Apresentação: gênero no mercado do sexo”. Cadernos Pagu (25). Campinas, p. 7-23. 2005.

_____________. "Prostituição e trabalho". In: Transformando a relação trabalho e cidadania: produção, reprodução e sexualidade. Organizadoras: COSTA, Albertina; SOARES, Vera Lúcia et al. São Paulo, p. 183-195, 2007.

____________. “Entre as ‘máfias’ e a ‘ajuda’: a construção de conhecimento sobre tráfico de pessoas”. Cadernos PAGU (31), p. 29-64. Julho-dezembro de 2008.

RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar, Brasil 1890-1930. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1985.

______________. Os prazeres da noite: prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo (1890-1930). São Paulo: Paz e Terra, 1990.

RED DE TRABAJADORAS SUXUALES DE LATINOAMÉRICA Y EL CARIBE. 10 años de acción: la experiencia de organización de la Red de Trabajadoras Sexuales de Latinoamérica y el Caribe. Buenos Aires: Redtrasex, 1990.

RODRIGUEZ, Marlene. Polícia e prostituição feminina em Brasília –Um caso de estudo. 2003. Tese (Doutorado em Sociologia). Departamento de Sociologia da Universidade Nacional de Brasília. Brasília, dezembro de 2003.

SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES. Relatório do Workshop sobre prostituição feminina, 23-24 de abril de 2008. Brasília: SPM, 2008.

SILVA Ana Paula da; BLANCHETTE, Thaddeus Gregory. “‘Nossa Senhora da Help’: sexo, turismo e deslocamento transnacional em Copacabana”. Cadernos Pagu (25), 2005: 249-280.

SILVA, Ana Paula da.; BLANCHETTE, Thaddeus Gregory.”Amor um real por minuto". Overview paper presented at the SPW Latin American Dialogue on Sexuality and Geopolitics. 2009. Available at http://www.sxpolitics.org/pt/?p=1186

SKACKAUSKAS, Andreia. Prostituição, Gênero e Direitos: noções e tensões nas relações entre prostitutas e Pastoral da Mulher Marginalizada. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Programa de pós-graduação em Ciências Sociais. Unicamp. Campinas: 2014.

UNICEF Innocenti Research Center. Handbook on the Optional Protocolo on the Sale of Children, Child Prostitution and Child Pornography. Florence. 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

CORREA, S.; NIETO OLIVAR, J. M.; LOPES, N.; NOVAES, D. A política da prostituição no Brasil: entre a “neutralidade do Estado” e os “problemas feministas”. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 22, n. 59, 2021. DOI: 10.22456/1984-1191.122006. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/122006. Acesso em: 3 fev. 2023.