A IMAGEM NA PAREDE: Presenças da fotografia como afirmação e insurgência por famílias empobrecidas na depressão norte-americana dos anos 1930

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.116095

Palavras-chave:

Imagem, Regimes de Visibilidade, História, Comunicação, Fotografia.

Resumo

Fotografias documentais foram uma parte essencial das atividades implementadas pela Farm Security Administration (FSA), entre 1937 e 1946, nos EUA, uma agência criada para ajudar famílias empobrecidas. Essas fotos, feitas por  fotógrafos contratados por agentes do governo, eventualmente focalizavam imagens antigas, presentes nas casas das famílias retratadas, sobretudo nas paredes dos quartos, da cozinha e da sala. Este texto analisa essas imagens para discutir alguns aspectos dos regimes de visibilidade e suas elaborações como discursos de identidade, formas de vida e insurgência diante das condições dadas. A análise de quarenta fotos indica três características: (a) a presença de fotos mais antigas como sentido de identidade, continuidade e vínculo com o passado; (b) imagens religiosas, que ligam as pessoas a uma comunidade de crenças mais ampla; (c) imagens políticas ou publicitárias indicando ligações com o contexto circundante imediato. Para a reflexão aqui realizada, foram selecionadas 14 imagens, que contemplam esses três eixos de experiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Mauro Sá Martino, Faculdade Cásper Líbero

Doutor em Ciências Sociais pela PUC-SP, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero e bolsista do CNPq.

Angela Cristina Salgueiro Marques, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG. Bolsista do CNPq.

Referências

AGEE, James; EVANS, Walker. Elogiemos os homens ilustres. São Paulo: Compainha das Letras, 2009.

ALMEIDA-TOPOR, Hélène. L'historien et l'image. Vingtième Siècle, n°45, janvier-mars 1995, pp. 149-151.

BELAVAL, Anne-France. Il était une fois... l'image. Spirale. Revue de recherches en éducation, n°2, 1989. Images. pp. 181-182;

BOURDIEU, Pierre. Un art moyen. Paris: Minuit, 2005.

BURKE, Ken. Communication the visual. Journal of Visual Literacy, Vol. 19, no. 2, Outono 1999, pp. 179-224.

CESAR, Marisa F. A ambivalência da imagem. Revista Poiesis, no. 13, vol. 1, Ago. 2009, pp. 31-44.

CHOW, Carol P. Image Capital, Field, and the Economies of Signs and Space. The Communication Review, Vol. 16, no. 1, 2013, pp. 251–270.

COSTA, Inês. Negativos eliminados. ZUM, v. 16. 2019, p.46-59.

CUSICANQUI, Silvia R. Un mundo ch’ixi es posible. Buenos Aires: Tinta Limón, 2018.

DAYAN, Daniel. Conquering Visibility, Conferring Visibility: Visibility Seekers and Media Performance. International Journal of Communication, Vol. 7, no.1, 2013, pp. 137–153.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Imagens, apesar de tudo. São Paulo: Ed. 34, 2020.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Remontagens do tempo sofrido. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2018.

EHMER, Emily. The Heroes and the Helpless: Conflicting Media Images of Refugees From Burma. Visual Communication Quarterly, Vol. 24, no. 1, Julho-Setembro 2017, pp. 149-161.

FABOS, Bettina. The Trouble with Iconic Images: Historical Timelines and Public Memory. Visual Culture Quarterly, Vol. 21, no. 1, October-December 2014, pp. 223-235.

FRANCA-HUCHET, Patricia. Justo uma imagem. Revista Poiesis, no. 13, vol. 1, Ago. 2009, pp. 105-112.

GAEDE, Rolf J. The Cultural Dimension of Image Readability. Journal of Visual Literacy, vol. 20, no. 1, Primavera 2000, pp. 73-78.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

HAND, Martin. Ubiquitous photography. Londres: Polity, 2013.

HAROCHE, Claudine. A condição sensível. Rio de Janeiro: Contracapa, 2008.

HAROCHE, Claudine. A invisibilidade proibida. In: AUBERT, Nicole; ______ (Orgs.) Tiranias da visibilidade. São Paulo: Unifesp, 2013.

HAROCHE, Claudine. Manières de regarder dans les sociétés démocratiques contemporaines. Communications, 75, 2004, pp. 147-169.

HOECKER, Robin. The iconic image of Peru’s truth and reconciliation commission. Visual communication quarterly, Vol. 25, no. 1, dezembro 2018, pp. 211-224.

JELIN, Elisabeth. La lucha por el pasado. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2018.

KASZYNSKI, Elizabeth. “Look, a [picture]!”: visuality, race, and what we do not see. Quarterly journal of speech, Vol. 102, no. 1, 2016, pp. 62-78.

LE RIDER, Brigitte. L’image de l’autre. Cahiers de l'APLIUT, vol. 16, n. 1, 1996, pp. 25-30

LELO, Thales V. O que é ser espectador quando as imagens nos desafiam? Galaxia n. 36, set-dez., 2017, p. 146-158.

MARQUES, Angela; BIONDI, Angie. O doméstico tem um gênero: figurações de mulheres empobrecidas no discurso visual do fotojornalismo. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, v. 16, p. 86-99, 2019.

MIDBERRY, Jennifer. “Only image I ever see”: US media consumer’s perception of Iraqis. Journalism Studies, Vol. 18, no 7, 2017, p. 925—942.

MONDZAIN, Marie-José Imagem, ícone, economia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

MONDZAIN, Marie-José. A imagem pode matar? Lisboa: Vega, 2017

MONDZAIN, Marie-José. Homo spectator. Lisboa: Orfeu Negro, 2015.

MONDZAIN, Marie-José. Imagem, sujeito, poder. Outra travessia, no. 22, 2o. semestre de 2016, pp. 175-192.

PENNELL, Miranda. On looking more justly at an image of the past. Media, practice and education. vol. 20, no. 4, 2019, pp. 350-363.

RANCIÈRE, J. Aisthesis: scenes from the aesthetic regime of art. London: Verso, 2013.

RANCIÈRE, J. Le travail des images. Conversations avec Andrea Soto Calderón. Dijon: Les Presses du Réel, 2019.

RANCIÈRE, Jacques. O desentendimento. São Paulo: Ed. 34, 2018.

RANCIÈRE, Jacques. O destino das imagens. Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

SCHILL, Dan. The Visual Image and the Political Image: A Review of Visual Communication Research in the Field of Political Communication. The Review of Communication Vol. 12, No. 2, April 2012, pp. 118-142

SONTAG, Susan. Sobre a fotografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

SOUSA, Jorge Pedro. Uma história crítica do fotojornalismo ocidental. Chapecó, SC: Grifos; Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2000.

STRYKER, Roy; WOOD, Nancy. In this proud land: America, 1935-1943, as seen in the FSA photographs. New York: New York Graphic Society. 1973.

VACHETTE, Claudine. Image et représentation. Communication. Information Médias Théories, volume 6 n°2-3,1984, pp. 100-124.

WILSON, Ann. Image wars the edwardian picture postcard and the construction of Irish identity in the early 1900s. Media History. Vol. 24, nos. 3-4, 2018, pp. 320-334.

Downloads

Publicado

2022-11-24

Como Citar

SÁ MARTINO, L. M.; SALGUEIRO MARQUES, A. C. A IMAGEM NA PAREDE: Presenças da fotografia como afirmação e insurgência por famílias empobrecidas na depressão norte-americana dos anos 1930. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 23, n. 62, 2022. DOI: 10.22456/1984-1191.116095. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/116095. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Relatos de Campo Etnográfico