Vênus são nomes plurais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.113407

Palavras-chave:

Corpo Feminino. Mito de Vênus. Releitura - Artes Visuais. Noção de beleza.

Resumo

O presente estudo investiga o fenômeno de releituras da pintura O nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli, por outros artistas, na conjuntura de desconstrução da figura feminina de plasticidade estética perfeita, no contexto circulação de imagens digitais, sobretudo na rede Instagram. A partir de observação do fenômeno de releituras enquanto operação representativa, destaca-se a replicação excepcional da figura mitológica de Vênus/ Afrodite na história da arte, sob a égide dessa obra-prima renascentista. Tendo em vista o corpo humano como matéria prima central, discute-se o conceito do corpo feminino enquanto instrumento discursivo indissociável do corpo artístico, político, midiático e cultural (David Le Breton; Michel Foucault), assim como busca-se indagar como o referencial de beleza feminina se constituí (Naomi Wolf; Betty Friedam). Portanto, o objetivo é analisar como uma imagem renascentista e seu teor mitológico-simbólico-clássico, afeta subjetivações, produz diferentes sentidos, assim como cria estruturas de visibilidades para corpos marginalizados, legitimando práticas discursivas-artísticas em meios digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOTTICELLI, Sandro. O nascimento de Vênus. Disponível em: https://www.visituffizi.org/artworks/the-birth-of-venus-by-sandro-botticelli/. Acesso em 14 set. 2019.

CUMMINNG, Robert. Para entender a arte. São Paulo: Ártica, 1996.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Ouvrir Vénus: nudité, rêve, cruauté. Bona: Éditions Gallimard, 1999.

ECO, Umberto. História da beleza. Rio de Janeiro: Record, 2004.

FATORELLI, Antonio. Fotografia contemporânea: entre o cinema, o vídeo e as novas mídias. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2013.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2009.

HESÍODO. Teogonia: a origem dos deuses. São Paulo: Iluminuras, 1995.

JORDÃO, Jacque. @ronyhernandes meu amor. Disponível em: https://www.instagram.com/p/Be-s_TzlD0I/. Acesso em 22 set. 2019.

LE BRETON, David. Adeus ao corpo. Campinas: Papirus Editora, 2013.

MAUSS, Marcel. As Técnicas Corporais. In: Marcel Mauss, Sociologia e

Antropologia, vol. 2. São Paulo: EPU/EDUSP, 1974.

MENDES, Silvana. Disponível em: https://www.instagram.com/p/BwdPGC2Jcp_/. Acesso em 30 out. 2019.

PAULO, Domitila de. Disponível em: https://www.instagram.com/p/B3aO7aVFF-E/. Acesso em 30 out. 2019.

PEREIRA, Mariana. Botticelli ao espelho no vestido de Lady Gaga ou numa Vénus asiática: Disponível em: https://www.dn.pt/artes/botticelli-ao-espelho-no-vestido-de-lady-gaga-ou-numa-venus-asiatica-5065457.html. Acesso em 26 out. 2019.

RODNEY, Pai. Oxum e o poder feminino. Disponível em https://www.geledes.org.br/oxum-e-o-poder-feminino/. Acesso em 30 out. 2019.

ROSALES, Harmonia. Black Imaginary To Counter Hegemony. Disponível em: https://www.harmoniarosales.com/collections. Acesso em 30 out. 2019.

TESTINO, Mário. Vênus negra / Retrato de Manúh Rubi. Disponível em: https://www.instagram.com/p/B4DxnqPpCwl/. Acesso em 26 out. 2019.

THORPE, Jonathan. The Renaissance of Heather. Disponível em: https://www.jthorpephoto.com/cinematic#1. Acesso em 26 out. 2019.

____. Instagram https://www.instagram.com/p/_5kXU4PRu1/

VIEIRA, Marcos Fábio. O corpo representado e a construção de narrativas míticas sobre o câncer em relato de mulheres. In: SIQUEIRA, Denise da Costa Oliveira. FORTUNA, Daniele Ribeiro (Org). Narrativas do eu: gênero, emoções e produção de sentidos. Porto Alegre: Sulina, 2019. P. 105-119

WOLF, Naomi. O mito da beleza: como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019.

XIN, Yin. Venus, after Botticelli. Disponível em: https://www.artsy.net/artwork/yin-xin-venus-after-boticelli . Acesso em 26 out. 2019.

Downloads

Publicado

2022-02-01

Como Citar

GOMES DE FIGUEIREDO SOARES, M. T. Vênus são nomes plurais. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 22, n. 59, 2022. DOI: 10.22456/1984-1191.113407. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/113407. Acesso em: 4 fev. 2023.