Lesão de alto grau de colo uterino

Autores

  • Waldemar Augusto Rivoire HCPA/UFRGS
  • Edison Capp HCPA/UFRGS

Palavras-chave:

colposcopia, lesão de alto grau de colo uterino, câncer de colo uterino

Resumo

À colposcopia, observamos imagem de lesão de alto grau de colo uterino, destacando-se os orifícios glandulares com halo espessado e áreas aceto-brancas. As zonas escuras correspondem à concentração capilar, típicas de micro-invasão. Muito mais do que apenas servir para localização das lesões, a colposcopia tem papel fundamental também no diagnóstico, posto que detecta imagens características de cada lesão. Diferentemente da escola americana, na América Latina, mormente no Brasil e Argentina, recomenda-se o exame colposcópico junto com o exame citológico na prevenção oportunística do câncer de colo uterino. A colposcopia foi criada por Hans Hinselmann em 1924, na Alemanha, tendo, pois quase um século de existência. Apesar disso, mostra-se cada vez mais atual, agregando novas imagens, desde o conhecimento do papel do papiloma vírus humano (HPV) como agente etiológico do câncer de colo uterino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-06-06

Como Citar

1.
Rivoire WA, Capp E. Lesão de alto grau de colo uterino. Clin Biomed Res [Internet]. 6º de junho de 2007 [citado 4º de março de 2024];27(1). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/477

Edição

Seção

Imagem Diagnóstica

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2