Síndrome Nefrótica Primária em Adultos

Autores

  • Francisco José Veríssimo Veronese Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS
  • Daniela Dias Morales Universidade Católica de Pelotas
  • Elvino José Guardão Barros Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • José Vanildo Morales Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Síndrome Nefrótica, Glomerulopatias Primárias, Imunossupressão, Proteinúria

Resumo

O conceito e os critérios clínicos e laboratoriais para o diagnóstico da Síndrome Nefrótica (SN) são revisados neste artigo, assim como a definição de resposta ao seu tratamento. São abordadas as glomerulopatias de causa primariamente renal, particularmente o seu tratamento e prognóstico. Na fase inicial da SN a abordagem está centrada no diagnóstico e tratamento das complicações do estado nefrótico, muitas vezes graves e independentes da etiologia da SN, além da utilização de “medidas gerais” como restrição de sal, uso judicioso de diuréticos e de inibidores da enzima conversora e/ou bloqueadores do receptor da angiotensina. Procede-se o diagnóstico etiológico da doença, se de causa primária ou secundária. Nas glomerulopatias primárias, esse diagnóstico necessariamente dependerá da biópsia renal, a qual definirá qual o protocolo de “tratamento específico” de um ou mais imunossupressores a ser prescrito. Uma proporção significativa de pacientes pode não responder ao tratamento e permanecer com o estado nefrótico, e a decisão por “medidas gerais” e de nefroproteção em geral é a conduta mais adequada, pela baixa probabilidade de resposta e alto potencial de efeitos colaterais dos imunossupressores a longo prazo, como os corticosteróides, agentes citotóxicos e/ou inibidores da calcineurina. Futuramente o uso de drogas mais eficientes e com menos efeitos colaterais poderá ampliar as possibilidades de tratamento específico das glomerulopatias primárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco José Veríssimo Veronese, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS

Departamento de Medicina Interna

Serviço de Nefrologia

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, FAMED/UFRGS

Daniela Dias Morales, Universidade Católica de Pelotas

Acadêmica do quinto semestre

Curso de Medicina

Universidade Católica de Pelotas

Elvino José Guardão Barros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Departamento de Medicina Interna

Serviço de Nefrologia

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, FAMED/UFRGS

José Vanildo Morales, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Departamento de Medicina Interna

Serviço de Nefrologia

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, FAMED/UFRGS

Downloads

Publicado

2010-07-26

Como Citar

1.
Veronese FJV, Morales DD, Barros EJG, Morales JV. Síndrome Nefrótica Primária em Adultos. Clin Biomed Res [Internet]. 26º de julho de 2010 [citado 28º de janeiro de 2023];30(2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/14559

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)