Descrição do seguimento farmacoterapêutico de pacientes com hanseníase em município hiperendêmico do estado de Mato Grosso

Autores

  • Elaine Menezes Rossi Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.
  • Leonardo José Araújo de Campos Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.
  • Andréia Maciel Rodrigues Campelo Prefeitura Municipal de Campo Grande, MS, Brasil.
  • Camila Beatriz Alves da Rocha Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.
  • Débora Aparecida da Silva Santos Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Rondonópolis, MT, Brasil.
  • Letícia Silveira Goulart Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Rondonópolis, MT, Brasil.

Palavras-chave:

Hanseníase. Tratamento farmacológico. Assistência à saúde.

Resumo

Introdução: a hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa e considerada um problema de saúde pública no Brasil. O objetivo deste estudo foi analisar o seguimento farmacoterapêutico de pacientes com diagnóstico de hanseníase multibacilar em município hiperendêmico do estado de Mato Grosso. Métodos: estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no município de Rondonópolis, Mato Grosso. A coleta de dados foi realizada nos domicílios dos participantes, a partir de um questionário estruturado. Para o seguimento farmacoterapêutico utilizou-se uma versão adaptada do Método Dáder. Para análise de dados aplicou-se a estatística descritiva e o teste Qui-quadrado de Pearson. Resultados: uma frequência de 95,6% dos participantes apresentou problemas relacionados aos medicamentos, 59,1% apresentaram 3 ou mais problemas e os mais frequentes foram administração errada do medicamento e interação medicamento/nutriente. A inefetividade não quantitativa foi o resultado negativo associado ao medicamento mais evidenciado. Os indivíduos acompanhados em um serviço especializado apresentaram menor número de problemas relacionados aos medicamentos quando comparados àqueles da Estratégia Saúde da Família (p=0,027). Conclusões: a realização do seguimento farmacoterapêutico gerou oportunidades de melhoria no tratamento dos participantes, com impactos sobre a adesão, uso correto dos medicamentos e diminuição dos efeitos colaterais e interações farmacológicas, auxiliando no manejo e tratamento da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Menezes Rossi, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.

Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Instituto de Saúde Coletiva

Leonardo José Araújo de Campos, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.

Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Instituto de Saúde Coletiva

Camila Beatriz Alves da Rocha, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, MT, Brasil.

Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Faculdade de Enfermagem

Débora Aparecida da Silva Santos, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Rondonópolis, MT, Brasil.

Curso de Enfermagem, Instituto de Ciências Exatas e Naturais.

Letícia Silveira Goulart, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Rondonópolis, MT, Brasil.

Curso de Enfermagem, Instituto de Ciências Exatas e Naturais.

Downloads

Publicado

2022-07-29

Como Citar

1.
Rossi EM, Campos LJA de, Campelo AMR, Rocha CBA da, Santos DA da S, Goulart LS. Descrição do seguimento farmacoterapêutico de pacientes com hanseníase em município hiperendêmico do estado de Mato Grosso. Clin Biomed Res [Internet]. 29º de julho de 2022 [citado 2º de dezembro de 2022];42(2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/112649

Edição

Seção

Artigos Originais