HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA: ESTUDOS TERAPÊUTICOS

Autores

  • Flávio Danni Fuchs Unidade de Hipertensão Arterial, Serviço de Cardiologia e Unidade de Farmacologia Clínica, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Miguel Gus Unidade de Hipertensão Arterial, Serviço de Cardiologia e Unidade de Farmacologia Clínica, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Leila Beltrami Moreira Unidade de Hipertensão Arterial, Serviço de Cardiologia e Unidade de Farmacologia Clínica, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Tratamento anti-hipertensivo medicamentoso, tratamento anti-hipertensivo nãomedicamentoso, eficácia, efetividade

Resumo

O tratamento da hipertensão arterial sistêmica visa à prevenção primária e secundária de doença cardiovascular e renal. Um conjunto extenso de ensaios clínicos randomizados demonstrou que diuréticos em baixa dose consistem na escolha inicial mais eficaz. Contribuições de nosso grupo, neste contexto, têm se dado na revisão crítica da literatura, fortemente influenciada pelo viés corporativo. Algumas medidas não-medicamentosas, como a redução da
ingestão salina, aumento da ingestão de potássio e dieta hipocalórica, podem reduzir a pressão arterial, presumindo-se que também reduzam a incidência de eventos clínicos. Em ensaio clínico randomizado e duplo-cego, verificamos não haver diferença de efeito de duas diferentes intensidades de exercício sobre a pressão arterial, podendo ambas serem desprovidas de efeito intrínseco. Em um dos poucos estudos publicados sobre a efetividade de tratamentos antihipertensivos, verificamos que o uso de medicamentos e a adesão parcial à dieta hipocalórica são efetivos a curto prazo, mas que o mesmo não acontece com a dieta hipossódica e com a recomendação de aumentar a atividade física. A extensão dos benefícios dos tratamentos medicamentoso e não-medicamentoso à maioria dos pacientes em condições reais de
atendimento requer formas criativas de garantir a adesão contínua às prescrições médicas. 

Unitermos: Tratamento anti-hipertensivo medicamentoso, tratamento anti-hipertensivo nãomedicamentoso, eficácia, efetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-05

Como Citar

1.
Fuchs FD, Gus M, Moreira LB. HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA: ESTUDOS TERAPÊUTICOS. Clin Biomed Res [Internet]. 5º de março de 2020 [citado 4º de dezembro de 2022];25(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100459

Edição

Seção

Artigos Especiais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>