Os jovens estão mais assertivos politicamente no Brasil? Uma análise da cultura política

Autores

  • Marcello Baquero UFRGS
  • Rute Baquero
  • Jennifer Azambuja de Morais Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-5269.67295

Palavras-chave:

Juventude, NTIC’s, Socialização Política, Cultura Política.

Resumo

Quase 80 milhões de brasileiros estão conectados de alguma forma via internet e redes sociais. A mídia digital tem aumentado a visibilidade de grupos tradicionalmente esquecidos, como é o caso dos jovens. Enquanto, para alguns, deve ser comemorada, para outros, existem duvidas em relação a se essa tecnologia per se poderia alavancar mudanças sociais e políticas significativas, produzindo uma nova cultura política juvenil. No caso do Brasil, o uso da internet reflete as muitas contradições e complexidades de uma sociedade, na qual há uma assimetria entre desenvolvimento econômico e desigualdades sociais. Neste artigo, examinamos a influência do uso das NTIC´s na formação da cultura política brasileira. Utilizamos dados de pesquisas probabilísticas realizadas em três cidades do Sul e Brasil (Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba) em 2015 e 2016. Os resultados sugerem que as NTIC´s ainda não se constituem em forte agente de socialização política, prevalecendo práticas tradicionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

Baquero, M., Baquero, R., & Morais, J. A. de. (2016). Os jovens estão mais assertivos politicamente no Brasil? Uma análise da cultura política. Revista Debates, 10(2), 71–94. https://doi.org/10.22456/1982-5269.67295

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>