Aula-poema: experimentos de fazer escola na pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2236-3254.125085

Resumo

O texto apresenta proposições de ensino realizadas pela autora no formato remoto, devido à pandemia do coronavírus, nos cursos de graduação e pós-graduação do Departamento de Artes Cênicas do CEART/UDESC; e no Projeto PIBID/Arte - edição 2020-2022, do qual foi coordenadora da subárea. A exigência de realizar encontros online abriu espaço para a experimentação de propostas que poderiam se alinhar com a ideia de uma “aula-poema” (Branco, [2020]), na medida em que a escrita se amplificou como campo de criação e experimentação na aula de Arte. Os temas de estudo giraram em torno de noções como: os pares experiência e sentido e útil/inútil na educação e nas artes, com Alex Nógues (2020), Jorge Larrosa (2016; 2018) e Ailton Krenak (2020); o sentido de fazer e refazer escola, com Jan Masschelein, Maarten Simons (2014) e James Rumford (2012); o cansaço, o medo e a violência, que se intensificaram no período pandêmico com Hannah Arendt (2009), José Sergio de Carvalho (2016) e Jeferson Tenório (2020). Os autores e as autoras lidos(as), do campo da pedagogia e da literatura, contribuíram para a tentativa de instauração de uma aula poética e, neste texto, ajudaram a elaborar o caminho percorrido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloise Vidor, Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Florianópolis/SC, Brasil

Teatro e leitura; “drama”; teatro contemporâneo;

Downloads

Publicado

2022-10-07

Como Citar

Baurich Vidor, H. (2022). Aula-poema: experimentos de fazer escola na pandemia . Cena, 22(38), 01–10. https://doi.org/10.22456/2236-3254.125085