EDITANDO A NAÇÃO E ESCREVENDO SUA HISTÓRIA: O Instituto Nacional do Livro e as disputas editoriais entre 1937-1991

Autores

  • Mariana Rodrigues Tavares UFF

Palavras-chave:

Teoria da História e Historiografia

Resumo

O presente texto tem por finalidade apresentar um importante capítulo da história editorial do Brasil através da narrativa histórica da criação do Instituto Nacional do Livro (INL), 1937-1991. Procuro inicialmente trabalhar com a cronologia de fundação do INL ocorrida durante o Estado Novo de Getúlio Vargas em 1937. No decorrer dessa história, mostro de que maneira a leitura funcionou como um valioso instrumento de difusão do poder estatal, pois analiso o quadro de intelectuais que atuaram no Instituto desempenhando importante papel na conformação das publicações do referido Instituto. Ao final, discuto a fusão do Instituto Nacional do Livro à Biblioteca Nacional, processo este que ocorreu no início dos anos 1990. Tal transformação garantiu a Biblioteca o status jurídico de Fundação e conferiu ao Instituto Nacional do Livro a perda de certa autonomia institucional.

Palavras-chave: Instituto Nacional do livro; produção editorial; disputas intelectuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Rodrigues Tavares, UFF

Bacharel e Licenciada em História pela Universidade Federal Fluminense. Mestranda em História Social pelo PPGH-UFF.

Downloads

Publicado

2014-12-17

Como Citar

TAVARES, M. R. EDITANDO A NAÇÃO E ESCREVENDO SUA HISTÓRIA: O Instituto Nacional do Livro e as disputas editoriais entre 1937-1991. Revista Aedos, [S. l.], v. 6, n. 15, 2014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/45083. Acesso em: 2 jul. 2022.