Os pecados e os prazeres terrenos no Jardim das Delícias de Bosch

Autores

  • Carlos Eduardo Ströher Universidade Feevale
  • Cássia Simone Kremer Universidade Feevale

Palavras-chave:

Mentalidade medieval. Paraíso. Inferno. Imaginário. Símbolo.

Resumo

Neste estudo objetivamos compreender as relações entre as descrições e as representações de Paraíso e Inferno e sua presença na obra de Hieronymus Bosch. Considerado um dos grandes pintores do final do medievo, Bosch retratou importantes aspectos do imaginário do período entre os séculos XV e XVI. Neste contexto, interessa-nos identificar as permanências da mentalidade medieval no seu tríptico a óleo, O Jardim das Delícias, visto que muitos dos elementos existentes nesta obra baseiam-se em pinturas, textos literários e eclesiásticos conhecidos por seus contemporâneos, acrescidos de simbologias próprias. Utilizamos por metodologia a pesquisa bibliográfica e a análise de imagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-10-07

Como Citar

STRÖHER, C. E.; KREMER, C. S. Os pecados e os prazeres terrenos no Jardim das Delícias de Bosch. Revista Aedos, [S. l.], v. 3, n. 7, 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/16015. Acesso em: 26 jun. 2022.