Análise espaço-temporal dos ventos no extremo norte da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Brasil

Autores

  • Gabriela C. ROCKETT Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Priscila TELLES Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Eduardo G. BARBOZA Centro de Estudos de Geologia Costeira e Oceânica, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Nelson L. S. GRUBER Centro de Estudos de Geologia Costeira e Oceânica, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Carlos E. SIMÃO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Oceânica, Fundação Universidade Federal do Rio Grande.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1807-9806.78271

Palavras-chave:

clima, estações meteorológicas, padrão de vento.

Resumo

O transporte de partículas entre diferentes regiões é fortemente influenciado pela atividade dos ventos, o qual pode exercer grande influência na formação das paisagens litorâneas. Com o objetivo de caracterizar a dinâmica dos ventos no extremo norte da Planície Costeira do Rio Grande do Sul (RS), foram analisados dados históricos e anuais dos ventos (velocidade e direção) de quatro estações meteorológicas localizadas na região. Os resultados demonstram que na estação de Torres os ventos provenientes das direções NE e S são mais frequentes, e que os ventos das direções W e N são raros. Na estação SBTR/Aeroporto, os ventos do quadrante N-E são os mais frequentes (32%), seguidos dos ventos provenientes das direções SW, SSW e S. Na estação da Lagoa Itapeva Central o padrão dos ventos se altera um pouco, prevalecendo as direções NE e SW, com ventos de maior intensidade provenientes da direção SW. Verificou-se uma variabilidade considerável na direção e frequência dos ventos no decorrer das estações do ano, apresentando maiores valores de intensidade durante o inverno. Com base nos dados obtidos para cada estação meteorológica, constatou- -se que no extremo norte da Planície Costeira do RS os ventos de maiores intensidade (quadrante S-SW) são registrados na estação localizada mais ao sul (município de Arroio do Sal), mais próxima à base do Planalto Serra Geral, numa localidade em que as ocorrências coincidem com as direções livres de obstáculos orográficos. Apesar disso, as análises espaço-temporais evidenciaram que as diferentes localidades não possuem diferenças significativas nos padrões direcionais do vento considerando a unidade direcional como sendo o quadrante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-27

Como Citar

ROCKETT, G. C., TELLES, P., BARBOZA, E. G., GRUBER, N. L. S., & SIMÃO, C. E. (2017). Análise espaço-temporal dos ventos no extremo norte da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Brasil. Pesquisas Em Geociências, 44(2), 203–219. https://doi.org/10.22456/1807-9806.78271