Inventário e avaliação quantitativa de geossítios: exemplo de aplicação ao patrimônio geológico do município de Caçapava do Sul (RS, Brasil)

Autores

  • André W. BORBA Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Departamento de Geociências.
  • Luiz F. SOUZA Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul, Divisão de Assessoramento Técnico, Unidade de Assessoramento Ambiental.
  • Ana Maria P. MIZUSAKI Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Geociências.
  • Delia P. M. ALMEIDA Universidade Federal do Pampa, Unipampa, Campus Caçapava do Sul.
  • Paola P. STUMPF Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Divisão de Unidades de Conservação.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1807-9806.77830

Palavras-chave:

geoconservação, patrimônio geológico, geossítios, avaliação quantitativa, Caçapava do Sul.

Resumo

Este trabalho apresenta um inventário, com valoração quantitativa, de 46 geossítios componentes do patrimônio geológico do Município de Caçapava do Sul, região importante na pesquisa geocientífica no Estado do Rio Grande do Sul. Os lugares selecionados para avaliação, contemplando grandes áreas, afloramentos simples e potenciais miradores em rodovias, representam os quatro grandes contextos geológicos inseridos no território municipal. O sistema de valoração aplicado considera critérios geocientíficos, ecológicos, culturais, estéticos, econômicos e de uso potencial, resultando em índices (na escala de 1 a 10) de valor educativo (Veduc), turístico (Vtur) e de necessidade de proteção (Vprot) para cada um dos geossítios. Os destaques do estudo são as Pedras das Guaritas, a Pedra do Segredo e a Pedra do Leão, entre diversos outros geossítios com grande potencial para educação, turismo e esportes de aventura na natureza. Lugares de conflito entre sua importância geopatrimonial e sua exploração econômica, como a área das Caieiras e as Minas do Camaquã, resultam nos maiores valores de necessidade de proteção. Os resultados permitiram a definição e sugestão de prioridades de atuação para instituições públicas, privadas e do terceiro setor em suas iniciativas de geoconservação. Tais iniciativas devem integrar projetos educacionais e turísticos, implantação da infraestrutura necessária, e ainda estabelecimento de unidades de conservação da natureza (UC) naquela região de patrimônio natural singular e de grande potencial para o desenvolvimento sustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-31

Como Citar

BORBA, A. W., SOUZA, L. F., MIZUSAKI, A. M. P., ALMEIDA, D. P. M., & STUMPF, P. P. (2013). Inventário e avaliação quantitativa de geossítios: exemplo de aplicação ao patrimônio geológico do município de Caçapava do Sul (RS, Brasil). Pesquisas Em Geociências, 40(3), 275–294. https://doi.org/10.22456/1807-9806.77830