Feixes de Restinga da Ilha de Santa Catarina, Brasil

Autores

  • HARDY JOST Instituto de Geociências/ UFRGS
  • LUIZ MARTINS Instituto de Geociências/ UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1807-9806.21881

Palavras-chave:

feixes de restinga, ilha de Santa Catarina, Brasil

Resumo

Areias de feixes de restinga da extremidade norte da Ilha de Santa Catarina (Florianópolis) foram analisadas e estudadas em suas propriedades texturais e mineralógicas. Dois locais foram amostrados (praias de Jurerê e Canasvieiras), e as análises revelam que os sedimentos são constituídos por areias finas (Mz entre 2,50 e 2,26), muito bem classificadas (0,34-0,25) e de assimetria ora positiva (Jurerê) ora negativa (Canasvieiras). Os índices de esfericidade, arredondamento e textura superficial mostram que os sedimentos situam-se no estágio de maturidade à supermaturidade (FOLK, 1951)5. As areias são dominantemente quartzosas, com pouca incidência de fragmentos de conchas e incidência relativamente acentuada de minerais pesados. As estruturas primárias presentes são representadas homogeneamente por uma acamadamento paralelo, sub-laminado, sub-horizontal (3-4º para o mar) e simples. Alguns casos de estratificação cruzada do tipo <<cut-and-fill>> foram constados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1972-12-31

Como Citar

JOST, H., & MARTINS, L. (1972). Feixes de Restinga da Ilha de Santa Catarina, Brasil. Pesquisas Em Geociências, 1(1), 57–67. https://doi.org/10.22456/1807-9806.21881

Edição

Seção

ARTIGOS