Tafoflora Permiana de Mariana Pimentel Município de Guaíba, Rio Grande do Sul, Brasil

Autores

  • ZULEIKA CARRETA CORRÊA DA SILVA Departamento de Geologia/ Instituto de Geociências/ Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • OSCAR GUILLERMO ARRONDO División Paleobotánica, Fac. Cs. Nat. y Museo/ Universidade Nacional de la Plata.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1807-9806.21820

Palavras-chave:

tafoflora permiana, Mariana Pimentel, Guaíba, Rio Grande do Sul, Brasil

Resumo

O trabalho apresenta o estudo sistemático de uma nova associação paleoflorística gonduânica encontrada no Rio Grande do Sul, em um afloramento próximo à vila de Mariana Pimentel, no Município de Guaíba. As plantas fósseis estão preservadas como impressões em siltito argiloso de cor amarelo-rosada do Sub Grupo Itararé, apresentando os gêneros: Paracalamites, Glossopteris, Gangamopteris (3 sp.), Noeggerathiopsis, Samaropsis, Cornucarpus, Buriadia, Ginkgophyllum e cfr. Nephropsis. São discutidas a idade e as vinculações desta tafoflora com outras do território brasileiro e argentino. De acordo com seu conteúdo, a associação paleoflorística é correlacionável ao Sakmariano-Artinskiano, Permiano Inferior na escala internacional, sendo de grande importância na conceituação paleogeográfica e cronoestratigráfica do Grupo Tubarão no Rio Grande do Sul, além de trazer novos elementos ao estudo das tafofloras permianas do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1977-06-30

Como Citar

DA SILVA, Z. C. C., & ARRONDO, O. G. (1977). Tafoflora Permiana de Mariana Pimentel Município de Guaíba, Rio Grande do Sul, Brasil. Pesquisas Em Geociências, 7(7), 27–44. https://doi.org/10.22456/1807-9806.21820

Edição

Seção

ARTIGOS