Fitofagia em Glossopterídeas na Paleoflora da Mina do Faxinal (Formação do Rio Bonito, Artinskiano, Bacia do Paraná)

Autores

  • MARGOT GUERRA-SOMMER Instituto de Geociências/ UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1807-9806.21236

Palavras-chave:

fitofagia, glossopterídeas, paleoflora, Mina do Faxinal, formação Rio Bonito, Artinskiano, Bacia do Paraná

Resumo

Compressões foliares com bordos danificados são comuns em uma tafocenose formada predominantemente por folhas, procedente de um nível de argilito intermediário a uma camada de carvão na Jazida do Faxinal (Município de Arroio dos Ratos, RS, Formação Rio Bonito). As corrosões registradas nas margens foliares são consideradas como evidência indireta de fitofagia. Uma análise do padrão de recorte do bordo foliar leva a sugerir que os protoortopterídeos seriam os responsáveis pelas marcas deixadas nos bordos foliares. Utilizando as evidências fornecidas pela tafoflora, infere-se que o clima vigente durante a deposição dos carvões no Rio Grande do Sul seria cíclico, com temperaturas inferiores a 0ºC por períodos não expressivos.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1995-12-31

Como Citar

GUERRA-SOMMER, M. (1995). Fitofagia em Glossopterídeas na Paleoflora da Mina do Faxinal (Formação do Rio Bonito, Artinskiano, Bacia do Paraná). Pesquisas Em Geociências, 22(1-2), 58–63. https://doi.org/10.22456/1807-9806.21236

Edição

Seção

ARTIGOS