Diogo Mainardi e uma(sua) nacionalidade outra

José Luiz Foureaux de Souza Júnior

Resumo


O presente artigo procura desenvolver uma leitura do romance de Diogo Mainardi, Contra nação, considerando a possibilidade de enxergar no texto referências a um discurso de desconstrução da idéia de nação. A leitura depreende do texto uma possível discussão da dicotomia moderno X pós-moderno, dado que a paródia e a ironia permeiam o discurso ficcional, fazendo emergir do texto referências aparentemente desvinculadas de sua leitura.

Palavras-chave


leitura; ficcionalidade; Diogo Mainardi, narrativa; recepção

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.5136

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul