IMPACTOS DO MERCOSUL SOBRE OS FLUXOS COMERCIAIS DOS PAÍSES MEMBROS ENTRE 1988-2015

Autores

  • Anselmo Carvalho de Oliveira Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada (PPEA) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) http://orcid.org/0000-0002-6967-9782

DOI:

https://doi.org/10.22456/2176-5456.99340

Palavras-chave:

MERCOSUL. Modelo Gravitacional. Análise setorial.

Resumo

O objetivo deste trabalho é investigar os efeitos do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) sobre os fluxos comerciais setoriais da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela no período entre 1988-2015. A análise foi operacionalizada por meio da mensuração, com o modelo gravitacional, dos fatores que dificultaram ou facilitaram esses fluxos. Os resultados mostraram que o MERCOSUL criou comércio entre os países membros. No entanto, os impactos do bloco foram maiores até meados da década de 2000 e perdeu força desde então. A análise setorial indicou que o MERCOSUL não teve impactos para o setor de bens de consumo e sim, impactos no setor de matérias primas e bens naturais, intermediários e de capital.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-13

Como Citar

Oliveira, A. C. de. (2023). IMPACTOS DO MERCOSUL SOBRE OS FLUXOS COMERCIAIS DOS PAÍSES MEMBROS ENTRE 1988-2015. Análise Econômica, 40(83). https://doi.org/10.22456/2176-5456.99340

Edição

Seção

Artigos