Açorianos em San Carlos e a questão do outro

Letícia Vieira Braga da Rosa

Resumo


A partir do tema Colonização Açoriana na América do Sul este artigo tem como objetivo discutir o tensionamento das relações sociais na formação da vila de San Carlos, em Maldonado, Uruguai. O povoado foi constituído em 1763, com famílias açorianas levadas como prisioneiras de Rio Grande para o território espanhol. O estudo está ancorado em autores como Simmel, Mead, Park e Todorov e tem como método de abordagem a Sociologia Compreensiva de Weber, que sugere compreender os fenômenos históricos a partir dos indivíduos e suas ações sociais. Durante o período analisado, de 1763 a 1778, pode-se perceber a existência de relações ambivalentes, mescla de interação, tensão e conflito, adaptação, ajuste e aceitação, entre os açorianos e os demais habitantes da região.


Palavras-chave


Açorianos, migração; relações sociais

Texto completo:

69-88 PDF

Referências


CIDADE, Francisco de Paula. Lutas ao sul do Brasil, com os espanhóis e seus descendentes, 1680-1828. Rio de Janeiro: Ministério da Guerra, 1948. 324 p.

ESTRADA, Marcos M. de. La Villa de San Carlos: Pedro de Cevallos, portugueses y "patagónicos". Montevideo: Ediciones de la Plaza, 2007. Disponível em Acesso em 29 set. 2011.

FAJARDO, Florencia Terán. Historia de la ciudad de San Carlos. Orígenes y primeros tiempos. Montevideo: Graf. Oliveras, Roses y Villasmil, 1953. 332 p.

___. La Gravitante región de Maldonado. Intendencia Maldonado, 1977. Disponível em Acesso em 29 set. 2011.

FREGA, Ana. Pertenencias e identidades em uma zona de frontera. La región de Maldonado entre la revolucion y la invasión lusitana (1816-1820). In: HEINZ, Flávio M.; HERRLEIN JR., Ronaldo (org). Histórias regionais do Cone Sul. Santa Cruz do Sul:EDUNISC, 2003. 464p.

HEINZ, Flávio M.; HERRLEIN JR., Ronaldo (org). Histórias regionais do Cone Sul. Santa Cruz do Sul:EDUNISC, 2003. 464p.

MIRANDA, Orlando. Para ler Ferdinand Tönnies. São Paulo: EdUSP, 1995. 360 p.

MEAD, George. Espíritu, persona y sociedad. Buenos Aires: Paidós Studio, 1973.

PAGOLA, Brenda. ... Y ellos le dieron vida. San Carlos: fundadores y vecinos. Montevideo, Uruguai, 2007. 717 p.

PARK, Robert Ezra. Las migraciones humanas y el hombre marginal. Publicado originalmente em American Journal of Sociology, 1928 (maio), nº 33, p. 881-893. Disponível em . Acesso em 01 maio 2011.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado aberto, 1992. 142p.

___. Muito além do espaço: por uma história cultural do urbano. In: Estudos históricos: Cultura e história urbana. Rio de Janeiro: vol. 8, nº 16, julho/dezembro.1995. p. 279-290.

SIMMEL, Georg. Questões fundamentais da sociologia: indivíduo e sociedade. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 2006. 119 p.

____. O estrangeiro. In: RBSE, Revista Brasileira de Sociologia da Emoção. Vol. 4, nº 12, dez de 2005, p. 265-271. Disponível em < http://www.cchla.ufpb.br/grem/SIMMEL. O%20estrangeiro.Trad.Koury.rbsedez05.pdf> Acesso em 03/07/2011.

TÖNNIES, Ferdinand. Comunidade e Sociedade. In: MIRANDA, Orlando. Para ler Ferdinand Tönnies. São Paulo: EdUSP, 1995. 360 p.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América: a questão do outro. São Paulo: Martins Fontes, 1999. 324p.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Vol. 1. Brasília: UnB, 2000. 464p.

___. Max Weber: sociologia. São Paulo: Ática, 1979. 168 p. (Grandes Cientistas Sociais ; n.13. Org. Gabriel Cohn).

WIEDERSPHAN, Oscar Henrique. A colonização açoriana no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EST São Lourenço de Brindes/Instituto Cultural Português, 1979.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.91446

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191