Resistência Individual e Memórias Coletivas em Álbuns Fotográficos no Poço da Draga/Fortaleza-CE

Cristina Maria Da Silva, Francisco Felipe Pinto Braga

Resumo


A partir de uma ação de extensão intitulada Fotobiografias: a Fortaleza que se encontra em acervos fotográfico pessoais, buscamos refletir sobre como a partir de fotografias podemos desvelar as biografias individuais, mas também a biografia de uma cidade. A ação é realizada no Poço da Draga. Tomamos esse território a partir das fotografias que as pessoas guardam em suas casas e escutamos suas narrativas. As fotografias promovem aparições, evocam narrativas, acionam lembranças, interligam relações. Podemos tomar essas paisagens narrativas como patrimônios da cidade? Como podemos a partir da memória, refleti-las como “espaços da recordação”, que nos permitem repensar a própria leitura social, histórica e antropológica da cidade? Desta forma, partimos das narrativas de Dona Zenir, uma das moradoras mais antigas do lugar. A partir de suas narrativas e imagens ela nos leva às pessoas, às suas vivências, aproxima-se das vivências compartilhadas com outras mulheres, e costura, através da memória, o Poço da Draga à história de Fortaleza.

Palavras-Chave: Biografias. Álbuns Fotográficos. Resistências urbanas. Patrimônio.

 

 

INDIVIDUAL RESISTANCE and collective memories in Photographic albums in poço da Draga/Fortaleza-CE

 

Abstract: Departing from na extension activity named Photobiographies: the Fortaleza that can be found in personal photographic archives, we aim to reflect about photographs can reveal not only individual biographies but also the biography of a city. The activity takes place in Poço da Draga. We approach this territory through photographs that people keep in their homes and the narratives they tell about them. The photographs evoke narratives, activate memories, interconnect relationships. Can we consider these narrative landscapes as heritage of Fortaleza? How can we think about them as “spaces of remebrance” that allow us to reconsider social, historical and anthropological readings of the city? We take as a starting point the narratives told by Dona Zenir, one of the oldest residents of Poço da Draga. Her narratives and images take us to people, their lives, bring us closer to the lived experiences shared with other women, entwining – through memory – Poço da Draga to the history of Fortaleza.

Key words: Biographies. Photographic albums. Urban resistance. Heritage.


Palavras-chave


Biografias; Álbuns Fotográficos; Resistências urbanas; Patrimônio.

Texto completo:

54-80 PDF

Referências


ARTIÈRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Revista de Estudos Históricos, v. 11, n. 21, 1998.

ALBUQUERQUE, Cláudia. Revista Farol. Os Sabores Desconhecidos do Poço da Draga. Publicação da Prefeitura Municipal de Fortaleza-6. Fortaleza, Agosto, 2011.

ASSMANN, Aleida. Espaços da Recordação. Formas de transformação da memória cultural. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2011.

AGIER, Michel. Antropologia da cidade: lugares, situações, movimentos. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2011.

BENJAMIN, Walter. As Passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Impressa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

BORBA, Emilinha. Dez Anos. Álbum: Amor de Minha Vida.

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=vnga_Ku59Ow. Acesso: 30. set. 2020.

BOSI, Ecléa. “Memória da cidade: lembranças paulistanas”, Estudos Avançados, v.17, n. 47, p. 198-211, 2003.

BRUNO, Fabiana. Imagem-escrita nas fotobiografias. In: Bárbara Copque, Clarice Ehlers Peixoto e Gleice Mattos Luz (Orgs). Família em Imagens. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

BRUNO, Fabiana. Fotobiografias: uma proposta antropológica e estética. Revista Espaço Acadêmico. Paraná. v.14, n.163. p.09-20. dez. 2014. Disponível em: < http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/26003>. Acesso em: 30 de outubro 2018.

COUTO, Mia. Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra. – São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

COUTO, Mia. língua que não sabemos que sabíamos. In: E se Obama fosse africano?: e outras interinvenções. – 1ª ed.- São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

CERTEAU, Michel de. Práticas de Espaço. Caminhadas pela Cidade. In: A Invenção do Cotidiano. Artes de Fazer. 16ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

DIDI-HUBERMAN, Georges. De semelhança a semelhança. Alea, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 26-51, Jun. 2011. Disponível em: . Acesso em 16 Abr. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-106X2011000100003.

ESTÉS, Clarissa Pinkola. O Dom da História. Uma fábula sobre o que é suficiente. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

FEITOSA, Angélica. Poço da Draga celebra 113 anos e cobra melhorias.

Disponível em: 24 de Maio de 2019. Acesso em 24. Mai. 2019.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar Escrever Esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006.

GÓIS, Ivoneide. Territórios da Memória. 1ª ed. Fortaleza-CE: Printi-Gráfica rápida online, 2019.

GOMES, Marília Passos Apoliano. Fronteiras do passado e do presente: territorialidade e memória no Poço da Draga. Disponível em:

. Acesso: 27. Ago. 2019.

INGOLD, Tim. Estar Vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis- RJ: Vozes, 2015. (Coleção Antropologia).

INGOLD, Tim. Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo de materiais. Horiz. antropol., Porto Alegre , v. 18, n. 37, p. 25-44, June 2012. Available from . access on 21 Mar. 2021. https://doi.org/10.1590/S0104-71832012000100002.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. 1. Fundamentos da História (Reproduzido de L´Ideologie Allemande, Paris, Édition Sociales, 1953. Trad. Wilma Kovesi). In: IANNI, Octavio. Produção da Sociedade. Octávio Ianni (org). Karl Marx. Sociologia. São Paulo: Editora Ática, 1984. (Coleção Grandes Cientistas Sociais), p. 45-73.

NASCIMENTO, Milton; DINIZ, Leila. Um Cafuné na cabeça, malandro, eu quero até de macaco de Milton Nascimento. [1980].

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=s0mwc4yHWqk. Acesso em: 28. Ago. 2019.

HEIDEGGER, Martin. “..Poeticamente o homem Habita...”. In:______. Ensaios e Conferências. Petropólis, RJ: Vozes, 2001.

PAULINO, Rosana. A costura da memória. Valéria Piccoli, Pedro Nery. São Paulo: Pinacoteca de São Paulo, 2018.

Ponte Velha. Direção Victor de Melo, Fortaleza: Marrevolto filmes, 2018. (22m)

OLIVEIRA, Heloísa Maria Alves. O Poço da Draga e a Praia de Iracema: Convivência, Conflitos e Sociabilidades. Dissertação de Mestrado em Sociologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006. Disponível em:

. Acesso em: 11. Jan. 2019.

O velho e o novo Poço da Draga. Direção Álvaro Graça, Fortaleza: Alpendre Casa de Arte, Pesquisa e Produção, 2004. (10min).

Rastros Urbanos no Programa UFCTv. Programa de TV da Universidade Federal do Ceará. Produzido em 24 de junho 2018. Disponível em: . Acesso: 24. Jun. 2018.

SAMAIN, Etienne. As peles da fotografia: fenômeno, memória/arquivo, desejo - DOI 10.5216/vis.v10i1.23089. Visualidades, v. 10, n. 1, 16 abr. 2016.

SAMAIN, Etienne. (Org). Como pensam as imagens. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2012b.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.112342

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191

iluminuras@ufrgs.br