Pedras, Cidade e Patrimônios: modos de subjetivação e materialidades em Rio de Contas/BA

Jean Pierre Pierote Silva

Resumo


Resumo: Este artigo nasce de um desejo de pensar os modos de relação estabelecidos entre pedras e cidade. Para este fim, apresentarei fragmentos de relatos etnográficos e algumas reflexões que me acompanharam durante a realização de uma pesquisa artística e etnográfica realizada entre os anos de 2015 e 2018 em Rio de Contas, pequena cidade histórica e patrimonializada situada no interior da Bahia. Constituído por reflexões perante as materialidades da cidade e pelas subjetividades que nelas habitam, as pedras serão pensadas neste trabalho como um material que não está dissociado dos processos socioculturais, históricos, físicos e cósmicos que constituem as cidades. Portanto, ao narrar a cotidianidade e acontecimentos históricos em Rio de Contas, pretende-se também problematizar a intersecção entre pedras, colonização, subjetivação e patrimônio na formação de um certo modo de vida rio-contense. 

Palavras-chave: Pedras. Cidade. Subjetividades. Patrimônio Cultural

 


STONES, CITY AND HERITAGE: SUBJECTIVATION MODES AND MATERIALITIES IN RIO DE CONTAS/BA

 

Abstract: This article is born out of a desire to think about the modes of relationship established between stones and the city. To this end, I will present fragments of ethnographic reports and some reflections that accompanied me during an artistic and ethnographic research carried out between the years 2015 and 2018 in Rio de Contas, a small historic and heritage city located in the interior of Bahia. Constituted by reflections on the materialities of the city and the subjectivities that inhabit them, the stones will be thought of in this work as a material that is not dissociated from the socio-cultural, historical, physical and cosmic processes that constitute the cities. Therefore, when narrating the daily life and historical events in Rio de Contas, it is also intended to problematize the intersection between stones, colonization, subjectivation and heritage in the formation of a certain rio-contense way of life.

Keywords: Stones. City. Subjectivities. Cultural heritage


Palavras-chave


Pedras; Cidade; Subjetividades;Patrimônio Cultural.

Texto completo:

116-137 PDF

Referências


BALANDIER, Geofges. A noção de situação colonial. Caderno de Campo, n. 3, p. 107-131, 1993.

COMERLATO, Fabiana, COSTA; Carlos Alberto Santos; FERNANDES, Henry Luydy Abraham. Relatório Final. Diagnóstico e Levantamento Arqueológico no Traçado da Rodovia BA-148 (Rio de Contas – Jussiape). Salvador: Processo IPHAN 01502.001145/2006.33 – Portaria n° 148 de 06/06/2006, 2006.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. A Retórica da Perda: os discursos do patrimônio cultural no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ; IPHAN, 1996.

GUATTARI, Felix. 1990. As três ecologias, Tradução Maria Cristina F. Bittencourt. Campinas, SP: Papiros.

______. ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. Rio de Janeiro:

Vozes, 1986.

INGOLD, Tim. Estar Vivo: Ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN. Livro do Tombo: livro arqueológico, etnográfico e paisagístico. Inscrição: 076, Processo: 0891-T-73, 1980. Disponível em: . Acesso em: 29 maio 2020.

LIMA FILHO, Manuel Ferreira. Da matéria ao sujeito: inquietação patrimonial brasileira. Revista de Antropologia da USP, São Paulo, v. 52, n. 2, p. 605-632, jul.-dez. 2009.

PEDREIRO ARTESÃO. [mar. 2016]. Entrevistador: Jean Pierre Pierote Silva. Rio de Contas, 2016.

PIEROTE SILVA, Jean Pierre. Vida de Pedra: materiais e técnicas na Chapada Diamantina – Bahia. 2019. 216p. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Programa

de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.

ROLNIK, S. Esferas da insurreição: notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1 edições, 2018.

SANCHES, Lima Patrícia Nanci. Os livres pobres sem patrão nas Minas do Rio das Contas/BA - século XIX(1830-1870). Dissertação (mestrado) – UFBA / Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas /Programa de Pós – graduação em História Social Salvador – BA, 2008.

SIMONDON, Gilbert. Du mode d’existence des objets techniques. Paris: Aubier, 1989.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selvagem -- e outros ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2011. P. 345-399.

______. apud KOPENAWA, Davi; ALBERT, Bruce. 2015. A queda do céu: palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.103775

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191