Um olhar sobre o cinema pelas lentes do imaginário

Danilo Fantinel

Resumo


Resumo: Pesquisas acadêmicas brasileiras e europeias apresentem convergências entre os estudos do imaginário e as teorias do cinema, porém o pensamento sobre as relações entre os conteúdos simbólicos e as produções cinematográficas não está refletido em ampla bibliografia no formato livro. Ainda assim, entre obras consagradas como O cinema ou o homem imaginário, de Edgar Morin, ou O significante imaginário, de Christian Metz, trabalhos menos conhecidos, como Le cinéma et l’imaginaire, de Michel Serceau, podem ser úteis na compreensão da influência do imaginário sobre a sétima arte.

Palavras-chave: Imaginário, imagem, cinema, pesquisa, teoria

 

LOOKING AT THE CINEMA THROUGH THE LENSES OF THE IMAGINARY

 

Abstract: Brazilian and European researches have been converging imaginary studies and film theory over the years. Nevertheless, there is a lack of books on the relations between symbolic meanings and film productions. Despite this, amongst well known publications as Edgar Morin’s Le cinéma ou l'homme imaginaire or Christian Metz’s Le signifiant imaginaire, lesser-known works like Michel Serceau’s Le cinéma et l’imaginaire could be useful to comprehend the 7th art under the influence of the imaginary.

Keywords: Imaginary, image, cinema, researche, theory


Palavras-chave


Comunicação; Cinema; Imaginário; Pesquisa

Texto completo:

955-959 PDF

Referências


BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

BACHELARD, Gaston. A psicanálise do fogo. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BACHELARD, Gaston. A poética do devaneio. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

BACHELARD, Gaston. A terra e os devaneios da vontade: ensaio sobre a imaginação das forças. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BACHELARD, Gaston. O ar e os sonhos. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

CASSIRER, Ernest. La philosophie des formes simboliques. Paris: Minuit, 1972.

CORBIN, Henry. Mundus Imaginalis or the Imaginary and the Imaginal. Zurich, New York, 1972. Disponível em https://www.amiscorbin.com/bibliographie/mundus-imaginalis-or-the-imaginary-and-the-imaginal/. Acesso em 14 jul. 2019.

DURAND, Gilbert. A imaginação simbólica. Lisboa: Edições 70, 2000.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução à arquetipologia geral. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

DURAND, Gilbert. O Imaginário – Ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Rio de Janeiro: DIFEL, 1998.

ELIADE, Mircea. Imagens e símbolos. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

ELIADE, Mircea. Mito e realidade. São Paulo: Perspectiva, 2016.

ELIADE, Mircea. O Sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992b.

JUNG, Carl G. O Eu e o inconsciente. Petrópolis: Vozes, 1978.

JUNG, Carl G. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Petrópolis: Vozes, 2002.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Le regard éloigné. Paris: Plon, 1983.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. Campinas: Papirus, 2012.

METZ, Christian. Le signifiant imaginaire. Paris: UGE, 1977.

MORIN, Edgar. Cultura de massas no século XX: o espírito do tempo – Neurose e Necrose. São Paulo: Forense Universitária, 2018.

MORIN, Edgar. O Cinema ou o homem imaginário: ensaio de antropologia sociológica. São Paulo: É Realizações Editora, 2014.

SERCEAU, Michel. Le cinema et l’ imaginaire. Liège: Céfal, 2009.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.103462

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191