Formas sociais, derivação e conformação

Alysson Leandro Mascaro

Resumo


Uma rigorosa compreensão da sociabilidade a partir das formas sociais contrasta tanto com velhas leituras marxistas, mais dadas a algum grau de historicismo, quanto com o institucionalismo liberal do pensamento universitário atual. Há determinação social pela mercadoria e pelo valor, a partir do trabalho abstrato: o fundamento da determinação é a produção. A equivalência entre mercadorias e entre seus possuidores erige formas por cujos constructos articulam-se as relações sociais. Das formas nucleares da sociabilidade capitalista derivam uma forma política estatal e uma forma de subjetividade jurídica, específicas de tal modo de produção e inexoráveis a ele. A derivação de formas sociais se faz atravessada por contradições e antagonismos factuais. Tais formas derivadas conformam-se em derivação secundária.

Palavras-chave


Formas Sociais; Determinação; Derivação de Formas; Conformação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-5269.89435

ISSN Eletrônico 1982-5269 / ISSN Impresso 2236-479X Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.