FEMINISMO ESTATAL SOB A PRESIDÊNCIA LULA: O CASO DA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES

Simone R Bohn

Resumo


O feminismo estatal prosperou sob a Presidência Lula? Este artigo analisa dois aspectos relativos à Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPM). Primeiro, o grau de comprometimento federal com essa agência. Segundo, o relacionamento da SPM com o movimento de mulheres. Utilizando-se de dados quantitativos longitudinais e de entrevistas em profundidade com femocratas e ativistas, este artigo indica que as Presidências Lula contribuíram para o fortalecimento institucional da SPM, dada a localização desta no aparelho de estado, seu status, e sua dotação orçamentária. Além disso, a composição interna da SPM, seus mecanismos de consulta e seu padrão de financiamento de projetos criaram uma dinâmica de cooperação (e não de cooptação ou captura) com o movimento de mulheres–algo visto como crucial ao êxito do feminismo de estado.

Palavras-chave


Mulher; Feminismo; Estado; Políticas Públicas; Femocrata.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-5269.17439

ISSN Eletrônico 1982-5269 / ISSN Impresso 2236-479X Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.