A Encenação Autoral de Christian Kracht: O Caso d’Os Mortos de Kracht, de Joyce e de Huston

Raquel Ribas Meneguzzo

Resumo


Partimos do pressuposto que os escritores, ao longo da história, sempre se utilizaram
de estratégias encenatórias tanto em relação às suas obras como às suas figuras públicas, e de
que o fazem não só para se estabelecer no campo literário, mas para o fazê-lo de um modo
específico (JÜRGENSEN; KAYSER, 2011; BOURDIEU, 2000). Tendo em vista o último romance de
Christian Kracht, Die Toten (2016), cujo título pode ser livremente traduzido como Os Mortos, e
as relações intertextuais que podem ser estabelecidas com o conto homônimo de James Joyce
(1914) e sua adaptação para o cinema dirigida por John Huston (1987), temos por objetivo
investigar de que modo essas relações contribuem para a encenação de Christian Kracht e para
seu posicionamento no campo literário.

Texto completo:

PDF


Contingentia está indexada nas seguintes bases:

ISSN:1980-7589