"Viagem SentimentaL", de Viktor Chklóvski

Rafael do Amaral Prudencio

Resumo


Viagem Sentimental figurou durante muito tempo como uma obra proibida. Isso porque o nome de Viktor Chklóvski esteve na lista dos envolvidos em atos terroristas contra os bolcheviques. O livro, escrito originalmente em russo, é dividido em duas partes: a primeira (“Revolução e Front”), redigida em 1919, em meio ao cerco de Petersburgo pelo Exército Branco, e publicado em 1921 pela própria editora do autor; a segunda (“Escrivaninha”), redigida em 1922 em Berlim, quando o autor já estava exilado. Em 1958, Viagem Sentimental esteve na lista dos livros proibidos pelo governo. Em 2002, a obra reapareceu completa na Rússia e, em 2018, em meio às celebrações do centenário das Revolução de 1917, a obra ganhou uma edição brasileira pela Editora 34 com tradução inédita e direta do russo, feita por Cecília Rosas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2594-8962.104067

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Conexão Letras - Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituto de Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Bairro Agronomia

CEP: 91540-000

www.seer.ufrgs.br/conexaoletras

E-mail de contato: revistaconexao.letras@gmail.com