Avá-Guarani e Ruralistas no processo de demarcação da Terra Indígena Guasu Guavirá (Oeste do Paraná, décadas de 2000 e 2010)

Rinaldo José Varussa

Resumo


Busca-se aqui firmar uma narrativa sobre o processo de demarcação da Terra Indígena Guasu Guavirá, no Oeste do Paraná, tomando como referência a instauração pela Funai em 2009 dos procedimentos previstos no Decreto Presidencial nº 1.775/96. Para tanto, o texto centra-se na disputa entre os indígenas Avá-Guarani e o movimento que se constitui na região contrário à demarcação, em conexão com demandas e organizações de âmbito nacional, sistematizando, interpretando e discutindo as práticas e argumentos que se firmaram ao longo daquele processo, tanto na defesa quanto na contraposição à ocupação de territórios originais pelos povos indígenas.


Palavras-chave


demarcação de territórios indígenas; Ava-Guarani no Oeste do Paraná; agronegócio e ruralistas

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, G.N. ET ALLI (org). Avá-Guarani: a construção de Itaipu e os direitos territoriais. Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União, 2019.

BRASIL – FUNAI. RRCID Brasília: Imprensa Oficial – Diário Oficial da União. 2018.

BRASIL – MINISTÉRIO DO TRABALHO- OBMIGRA. Relatório Anual 2015. A inserção do imigrantes no mercado de trabalho no Brasil. Brasília: Imprensa Oficial, 2015.

BRASIL - INCRA. Livro Branco da Grilagem de Terras. Brasília: Imprensa Oficial, 1999.

CARVALHO, Maria Lucia Brant de. Da terra dos índios a índios sem terra. O Estado e os Guarani do Oco'Y: violência, silêncio e luta. São Paulo: PPG Geografia Humana-USP, 2013. tese de doutorado.

CAVALCANTE, T.L.V. “Terra Indígena”:aspectos históricos da construção e aplicação de um conceito jurídico. in Revista História, n. 35. São Paulo: s/ed, 2016.

CENTRO DE TRABALHO INDIGENISTAS. Violações dos direitos humanos e territoriais dos Guarani no oeste do Paraná (1946-1988): subsídios para a Comissão Nacional da Verdade. São Paulo: s/ed, 2013.

COMISSÃO GUARANI YVYRYPA. Guaíra & Terra Roxa.Relatório sobre violações de direitos humanos contra os Avá-Guarani do Oeste do Parana. Brasília: s/ed, 2017. Disponível em https://bd.trabalhoindigenista.org.br/sites/default/files/Relatorio_Guaira&TerraRoxa_WEB.pdf

CUNHA, M. C. Da & BARBOSA, S. Direito dos povos indígenas em disputa. S.P. Edusp, 2018.

____. Índios no Brasil. S.P.: Ed. Claro Enigma, 2012.

CUNHA, M. C. Indios no Brasil. História, direitos e cidadania. São Paulo: Ed. Claro Enigma, 2012.

LUGON, C. A República Guarani. S.P.: Expressão Popular, 2010.

MOTA, Lúcio Tadeu. As colônias indígenas no Paraná provincial. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 2000.

PAREDES, B. (coord). O Mundo indígena na América Latina. S.P.: Edusp, 2018.

PREZIA, B. História da resistência indígena. S.P.: Expressão Popular, 2017.

____. Marçal Guarani. S.P.: Expressão Popular, 2006.

RIBEIRO, Sarah I. T. G. O horizonte é a terra: manipulação da identidade e construção do ser entre os Guarani no Oeste do Paraná (1977-1997). P.A.: Programa de História-PUC-RS, 2002. Tese de doutorado.

THOMPSON, E.P. Senhores e caçadores. São Paulo: Cia das Letras, 1988.




DOI: https://doi.org/10.22456/1983-201X.93794

Anos 90 - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul