A última embaixada de um monarca africano no Brasil: Manoel Alves Lima, um embaixador do Reino de Onim na corte de D. Pedro I

Gilberto da Silva Guizelin

Resumo


Este artigo trata da terceira embaixada do Reino de Onim ao Brasil (c. 1822/25). Enviada pelo rei Ajan, e chefiada pelo Tenente Coronel Manoel Alves Lima, esta embaixada foi a última missão diplomática de um monarca africano em solo brasileiro. Ela foi ainda a única das embaixadas africanas enviadas no século XIX que obteve permissão para completar a sua missão, seguindo para o Rio de Janeiro ao encontro do imperador D. Pedro I, a quem Manoel Alves Lima apresentou o reconhecimento da independência do Império em nome de Ajan e de outros soberanos do “Continente Negro”. À luz de uma documentação diplomática pouco difundida, portanto, ainda inédita, este artigo busca reconstruir a história desta embaixada, e, por meio desta adensar a compreensão do quadro histórico das relações africano-brasileiras.

Palavras-chave


Diplomacia; Independência; África; Brasil; Onim

Texto completo:

PDF

Referências


AMATO, Claudio; NEVES, Irlei S; RUSSO, Arnaldo. Livro das moedas do Brasil: 1643 a 2012. 13ª ed., São Paulo: Stampato, 2012.

ARAÚJO, Ana Lucia. Dahomey, Portugal and Bahia: king Adandozan and the Atlantic Slave Trade. Slavery and abolition: a journal of Slave and Post-Slave studies. Londres, vol. 33, n. 1, 2011, p. 1-19.

BETHELL, Leslie. A abolição do comércio brasileiro de escravos. A Grã-Bretanha, o Brasil e a questão do comércio de escravos, 1807-1869. Brasília: Senado Federal, 2002.

CALÓGERAS, João Pandiá. A política exterior do Império. Volume II: O Primeiro Reinado. Brasília: Senado Federal, 1998.

CERVO, Amado; MAGALHÃES, José Calvet. Depois das caravelas. As relações entre Portugal e Brasil: 1808-2000. Brasília: Editora da UnB, 2000.

FAZENDA, José Vieira. Antiqualhas e memórias do Rio de Janeiro. Parte IV. Revista Trimestral do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, tomo 93, vol. 147, 1923.

KRAAY, Hendrik. Muralhas da independência e liberdade do Brasil: a participação popular nas lutas políticas (Bahia, 1820-25). In: MALERBA, Jurandir (Org.). A independência brasileira: novas dimensões. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 303-340.

LARA, Silvia Hunold. Uma embaixada africana na América portuguesa. In: JANCSÓ, István; KANTOR, Iris (Orgs.). Festas: cultura e sociabilidade na América portuguesa. Vol. 1. São Paulo: IMESP/Edusp/Hucitec/FAPESP, 2001, p. 151-165.

_____. Fragmentos setecentistas: escravidão, cultura e poder na América portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LAW, Robin. The dynastic chronology of Lagos. Lagos Notes and Records. Lagos, vol. 2, n. 2, 1968.

_____. Trade and politics behind the Slave Coast: the Lagoon Traffic and the rise of Lagos, 1500-1800. The journal of African history. Cambridge, vol. 24, n. 3, 1983, p. 321-348.

MANN, Kristin. Slavery and the birth of an African city: Lagos, 1760-1900. Bloomington: Indiana University Press, 2007.

NEVES, Lúcia M. Bastos P. Estado e política na independência. In: GRINBERG, Keila; SALLES, Ricardo. O Brasil Imperial, volume I: 1808-1831. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009, p. 95-136.

Reconhecimento da independência do império do Brasil pelos reis d’África. In: Revista Trimestral do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, tomo LIV, parte II, 1891, p. 161-162.

RODRIGUES, Jaime. O tráfico de escravos e a experiência afro-luso-brasileira: transformações ante a presença da corte portuguesa no Rio de Janeiro. Anos 90. Porto Alegre, vol. 15, n. 27, jul. de 2008, p. 107-123.

SCWARCZ, Lilia Moritz. As barbas do imperador: D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SILVA, Alberto da Costa e. Um rio chamado Atlântico. A África no Brasil e o Brasil na África. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/Ed. da UFRJ, 2003.

_____. Francisco Félix de Souza, mercador de escravos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Ed. da UERJ, 2004.

_____. Cartas de um embaixador de Onim. Cadernos do CHDD. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão/Centro de História e Documentação Diplomática, ano IV, n. 6, 2005, p. 195-205.

SMITH, Robert Sydney. The Lagos Consulate, 1851-1861. Londres: The Macmillan Press; Lagos: The University of Lagos Press, 1978.

SOARES, Mariza de Carvalho. Trocando galanterias: a diplomacia do comércio de escravos, Brasil-Daomé, 1810-1822. In: Afro-Ásia. Salvador, n. 49, 2014, p. 229-271.

VERGER, Pierre. Fluxo e refluxo do tráfico de escravos entre o Golfo de Benim e a Bahia de Todos os Santos. Dos séculos XVII a XIX. São Paulo: Corrupio, 1987.




DOI: https://doi.org/10.22456/1983-201X.54813

Anos 90 - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul