O pastoreio bovino na região das Missões: Rio Grande de São Pedro, 1828-1858

Leandro Goya Fontella

Resumo


Neste texto busquei analisar a composição da pecuária bovina na região das Missões, área localizada na fronteira-oeste do Rio Grande de São Pedro, província do extremo sul do Brasil Imperial. O exame desenvolveu-se por meio do exame serial-quantitativo de inventários post-mortem abertos na Vila de São Borja entre os anos de 1828 e 1858. Por gerar maiores rendimentos, a pecuária vacum constituiu-se na principal atividade produtiva de tal espaço, e caracterizou-se pela desigual distribuição do rebanho bovino pelo universo de produtores. Dentro de um quadro comparativo, verificou-se que o pastoreio bovino da zona das Missões era mais modesto daquele desenvolvido na região da Campanha sul rio-grandense e de maior envergadura do praticado na região do Planalto.


Palavras-chave


Pecuária; Gado vacum; Século XIX; Método serial-quantitativo; Inventários post-mortem

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, T. L. de. Escravidão, fronteira e liberdade: políticas de domínio, trabalho e luta em um contexto produtivo agropecuário (vila de Cruz Alta, província do Rio Grande do Sul, 1834-1884). Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: PPGH/UFRGS, 2008.

CARVALHO, D. V. de. “Os rebeldes tem conseguido ativar eficazmente os recrutamentos de escravos em todos os distritos que estão de posse”: o recrutamento de escravos na Revolução Farroupilha (Brasil Meridional, séc. XIX). In: Anais do I Simpósio Internacional de Estudos sobre a Escravidão Africana no Brasil, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2010.

_________. “Remeto para a Corte os pretos por achar perigosa a Conservação deles na Província”: A Trajetória de Libertos pela Guerra (Revolução Farroupilha, séc. XIX). In: ABREU, Martha e PEREIRA, Matheus Serva (Orgs.). Caminhos da Liberdade: histórias da Abolição e do Pós-Abolição. Niterói: PPGH/UFF, 2010.

_________. Da fuga dos exércitos à fuga para os exércitos: Meandros das estratégias cativas em tempos de guerra no sul do Império (Guerra Civil Farroupilha, séc. XIX). In: MUGGE, Miquéias; COMISSOLI, Adriano (Org.). Homens & armas: recrutamento militar no Brasil – século XIX. São Leopoldo: OIKOS, 2011.

FARINTATTI, L. A. E. Confins Meridionais: famílias de elite e sociedade agrária na fronteira sul do Brasil (1825 – 1865). Santa Maria, RS: Editora da UFSM, [2007] 2010.

GARAVAGLIA, J. C. Pastores y Labradores de Buenos Aires: una historia agraria de la campaña bonaerense (1700-1830). Buenos Aires: Edicioines de la Flor, 1999.

GARCIA, G. B. O Domínio da Terra: conflitos e estrutura agrária na campanha rio-grandense oitocentista. Porto Alegre: PPGH/UFRGS, 2005 [dissertação de Mestrado].

ISABELLE, A. Viagem ao Rio da Prata e ao Rio Grande do Sul. Tradução e nota sobre o autor Teodemiro Tostes; introdução de Augusto Meyer. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2006.

MENZ, M. M. O Rio Grande do Sul na primeira metade do século XIX: atividades pecuárias na fronteira oeste. In: História UNISINOS, Vol. 6, n. 5, 2002, p. 159 – 174.

OSÓRIO, H. O império português ao sul da América: estancieiros, lavradores e comerciantes. Porto Alegre: Editora da UFRGS, [1999] 2007.

SIQUEIRA, A. P. P. Cativeiro e Dependência na Fronteira de Ocupação: Palmas, PR, 1850-1888. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: PPGH/UFSC, 2010.

TEIXEIRA, L. Muito mais que senhores e escravos: relações de trabalho, conflitos e mobilidade social em um distrito agropecuário do sul do Império do Brasil (São Francisco de Paula de Cima da Serra, RS, 1850-1871). Dissertação (Mestrado). Florianópolis: PPGH/UFSC, 2008.

ZARTH, P. A. Do Arcaico ao Moderno: as transformações no Rio Grande do Sul rural do século XIX. Passo Fundo: Editora da UPF, [1994] 2002.

_________. História agrária do planalto gaúcho – 1850-1920. Ijuí (RS): Editora da Unijuí, [1988] 1997.




DOI: https://doi.org/10.22456/1983-201X.41119

Anos 90 - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul