Representações das sociedades indígenas nas fontes históricas coloniais: propostas para o ensino de história

Susane Rodrigues Oliveira

Resumo


Este artigo apresenta reflexões teóricas e propostas metodológicas para o uso de fontes históricas coloniais no ensino de história. Trata-se de fontes que descrevem as sociedades indígenas da América pré-colombiana e colonial. As propostas metodológicas se baseiam nas tendências pedagógicas construtivistas, nas orientações do PCN’s, nos procedimentos da Análise do Discurso e nos conceitos de Imaginário e Representação Social.

Palavras-chave


fontes históricas, indígenas, discursos, representações, ensino de história.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Angela. O ambiente natural e seus habitantes no imaginário brasileiro – negociando a diferença. In: ARRUDA, Angela (org.) Representando a Alteridade. 2ª ed., Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

BACZKO, Bronislaw. A imaginação social. In: Enciclopédia Einaudi, vol. 5. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1985.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e métodos. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e Quarto ciclos do ensino fundamental. História. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CARNAVAGGIO, Jean. Historia de la literatura Española. 1: La Edad Media. Barcelona: Ariel, 1994.

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de história: experiências, reflexões e aprendizados. São Paulo: Papirus, 2003.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 7ª ed., Rio de janeiro: Forense Universitária, 2004.

JODELET, Denise (org.) As Representações Sociais. Rio de Janeiro: Ed. Uerj, 2001.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em Análise do discurso. 3ªed., São Paulo: Pontes; edit. Universidade estadual de Campinas, 1997.

________; CHARAUDEAU, Patrick. Dicionário de Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2004.

OLIVEIRA, Susane Rodrigues de. As Crônicas Coloniais no Ensino de História da América. Revista História & Ensino. Nº. 17, Londrina: Laboratório de Ensino de História da Universidade Estadual de Londrina, 2011a. No prelo

_____. Diferentes e desiguais: os incas e suas práticas religiosas sob o olhar dos cronistas espanhóis do século XVI. Brasília, DF, 2001, 154f. Dissertação (mestrado em História). Universidade de Brasília, UnB.

_____. Por uma história do possível: representações do feminino e do sagrado nas crônicas coloniais e na historiografia sobre os Incas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011b. No prelo.

_____. A América indígena antes de 1492: saberes históricos e representações nos manuais didáticos escolares. Texto completo publicado nos anais eletrônicos do IX Encontro Nacional dos Pesquisadores do Ensino de História (IX ENPEH), Florianópolis: UFSC, 2011c.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 5ª ed. Campinas, SP: Pontes, 2003a.

________. Discurso Fundador, a formação do país e a construção da identidade nacional. 3ª ed., Campinas: Pontes, 2003b.

________. Terra à vista. Discursos do Confronto: Velho e Novo Mundo. São Paulo: Unicamp, Cortez, 1990.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & História Cultural. 2ª ed., Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; CAINELLI, Marlene. Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2004.

SILVA, Kalina Vanderlei. Biografias. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Novos temas nas aulas de História. São Paulo: Contexto, 2009.

SIMAN, Lana Mara de Castro. Representações e memórias sociais compartilhadas: desafios para os processos de ensino e aprendizagem da história. Cad. CEDES [online]. 2005, vol.25, n.67, pp. 348-364. ISSN 0101-3262. Disponível em Acessado em 18 out. 2011.

ZAMBONI, Ernesta. Representações e linguagens no ensino de História. Revista Brasileira de História. Vol. 18, nº. 36, São Paulo, 1998.




DOI: https://doi.org/10.22456/1983-201X.23838