Os pecados capitais no Tratado de Confissom: a confissão auricular na Península Ibérica do século XV

Autores

  • Bárbara Macagnan Lopes UFRGS

Palavras-chave:

Pecado. Manuais de confissão. Idade Média.

Resumo

O IV Concílio de Latrão, realizado no ano de 1215, instituiu o modelo de confissão auricular anual e obrigatória. Para que isso ocorresse, contudo, seria necessário que o indivíduo obtivesse o perdão dos pecados, o que somente seria possível com sua revelação ao padre no confessionário. Os manuais de confessores, escritos aos padres com o intuito de orientar a prática da confissão e aplicação das penitências passam então a mediar a revelação e a penitência do pecado. Este trabalho, em fase inicial, tem o objetivo de analisar como os pecados capitais eram vistos e relacionados a outros pontos da doutrina católica medieval no Tratado de Confissom, um manual de confissão português composto em 1489. O estudo integra-se às atividades de um grupo de pesquisa que analisa a visão dos pecados capitais na Península Ibérica nos séculos XIV e XV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-06-26

Como Citar

LOPES, B. M. Os pecados capitais no Tratado de Confissom: a confissão auricular na Península Ibérica do século XV. Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/9858. Acesso em: 24 maio. 2022.