Histórias possíveis ou possibilidades da História: derivando Koselleck, Skinner e Tilly para uma análise do pensamento político no Brasil do início do século XX

Fagner dos Santos

Resumo


Este trabalho visa discutir algumas possibilidades teórico-metodológicas a fim de tentar propor regras gerais de análise de textos e discursos políticos para o período da República Velha. Para tanto, busco relacionar os conhecimentos de Reinhart Koselleck com sua Begriffsgeschichte; Quentin Skinner e as relações entre intenção primária e contexto de criação; e Charles Tilly, com a noção de repertório em uma busca por ferramentas teóricas para recompor o ambiente onde estas foram concebidas, tanto intelectualmente quanto politicamente.

Palavras-chave


Brasil República; Código Civil; História política

Texto completo:

PDF