Santa Joana de Otto Preminger

Günther Natusch Vieira

Resumo


O presente artigo lança um olhar sobre o filme Santa Joana (1957), baseado na peça de mesmo nome escrita por George Bernard Shaw (1923), contextualizando sua filmagem ao corrente panorama histórico, focando principalmente em dois personagens pragmáticos de sua realização: Otto Preminger, diretor, e Jean Seberg, protagonista. O trabalho faz parte da pesquisa em andamento “Imagens de Joana d’Arc: Cinema, História e Literatura”, coordenado pela professora Cybele Crosseti de Almeida. O texto traz referências históricas e busca traçar um paralelo entre realidade e ficção, entre a figura da mártir francesa e o ideal feminino no início da conflitante segunda metade do século XX. Além disso, observa a influência do filme na produção cinematográfica que se segue.


Palavras-chave


Joana d’Arc , Cinema, Preminger, Seberg, Mulher

Texto completo:

PDF