Produção Conjunta no Processo de Beneficiamento de Carvão Mineral: Custos Conjuntos

Norton Ferreira Feil, Francisco José Kliemann Neto

Resumo


Um processo produtivo em que a mesma matéria-prima gera mais de um produto, e que cada um não possa ser produzido sem que os demais ocorram conjuntamente na mesma operação, denomina-se de produção conjunta. No beneficiamento de carvão mineral existe a produção conjunta cada vez que a rocha combustível, em seu estado bruto, dá origem a produtos (carvão com maior poder calorífico) e subprodutos (rejeito), separados apenas em determinada etapa do processamento (ponto de separação). Por essa peculiaridade, a operação conjunta acarreta custos conjuntos durante o processo de concentração da matéria carbonosa, repartindo originalmente, no ponto de separação, o referido custo conjunto igualmente entre produtos e subprodutos, distorcendo desse modo o valor agregado individualmente, na medida em que também atribui custos aos subprodutos sem faturamento aparente. Através de critérios, mesmo que arbitrários, busca-se distribuir no presente estudo os custos conjuntos individualmente por produto, segundo sua maior capacidade em absorver os custos dos subprodutos com receitas inexistentes ou desprezíveis. Pelo método de alocação adotado nos cenários apresentados, pretende-se entender a sistemática de individualização dos custos, inicialmente conjuntos, e a análise da rentabilidade marginal quando um novo produto, obtido a partir do reprocessamento do rejeito, é introduzido na matriz de custeio, redistribuindo os custos individualizados e impactando no resultado global.

Palavras-chave


custos conjuntos no beneficiamento de carvão, reciclagem de rejeito carbonoso, custos conjuntos com processo adicional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1983-8026.5015