Palinotaxonomia da seção cretácea a neogena da Bacia de Pelotas, Brasil: cistos de dinoflagelados das ordens Ptychodiscales e Gonyaulacales

Eduardo PREMAOR, Paulo A. SOUZA, Elizabete P. FERREIRA, G. Raquel GUERSTEIN, Mitsuru ARAI

Resumo


Cistos de dinoflagelados são comumente utilizados para a obtenção das idades relativas, correlações e interpretações paleoambientais das seções cretáceas e paleógenas da margem continental brasileira. Contudo, as informações micropaleontológicas da Bacia de Pelotas são referentes, na sua maioria, a microfósseis calcários. Nesta segunda contribuição, o detalhamento sistemático e descritivo das associações de cistos de dinoflagelados das ordens Ptychodiscales e Gonyaulacales é apresentado, a partir da análise 535 amostras de dois poços (BP-01 e BP-02) perfurados pela Petrobras S.A. na porção offshore da Bacia de Pelotas. Os níveis analisados mostraram-se ricos e diversificados, possibilitando o reconhecimento 137 espécies de cistos de dinoflagelados. Em maior número, cistos pertencentes à Ordem Gonyaulacales totalizaram 76 gêneros, 133 espécies, além de três subespécies. Dois gêneros e quatro espécies foram conferidos à Ordem Ptychodiscales. Do total de táxons descritos, 72 são citados pela primeira vez para as bacias brasileiras. As associações reconhecidas indicaram idades entre o Crétaceo e o Neogeno, tendo como base as ocorrências de E. dettmanniae, D. acuminatum e O. indigena para o Cretáceo; D. californica, D. carposphaeropsis e E. reticulata para o Paleoceno; B. longissimum, M. fimbriatum e M. perforatum para o Eoceno; C. galea, C. aubryae e H. obscura para o Mioceno. R. actinocoronata e A. andalousiensis, registradas em níveis pós miocênicos da bacia, são indicativas de idades mais jovens, possivelmente posicionadas entre o Plioceno e o Pleistoceno.


Palavras-chave


Palinologia; Cistos Gonyaulacoides; Cistos gymnodinioides; Taxonomia; Cretáceo Superior; Neogeno

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.85639

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br