Fernando Bonassi e a reinvenção do microconto na literatura brasileira contemporânea

Marcelo Spalding

Resumo


No mesmo ano em que um conjunto de micronarrativas de Fernando Bonassi encerra a antologia Os cem melhores contos brasileiros do século, o autor publica o livro Passaporte, apenas com micronarrativas, reafirmando a consolidação do microconto na literatura contemporânea brasileira. Bonassi também participa, anos depois, da coletânea Os cem menores contos do século, onde o reducionismo é levado ao extremo numa antologia que se denomina de microcontos. A origem dessa nova estética remonta às teorias do conto, ao minimalismo e à literatura norte-americana da geração de Raymond Carver – e seus efeitos já se fazem sentir na prosa contemporânea.

Palavras-chave: Microconto; Micronarrativa; Fernando Bonassi; Conto; Literatura Contemporânea

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4856

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul