A ESCOLA DOS TUPINAMBÁ DE OLIVENÇA-BA: ALGUNS APONTAMENTOS

José Valdir Jesus de Santana, Clarice Cohn

Resumo


Interessa-nos apresentar, neste artigo, os modos como os Tupinambá de Olivença-BA têm produzido suas escolas e, consequentemente, os sentidos que diferentes sujeitos Tupinambá, a exemplo de professores, estudantes e lideranças têm atribuído à educação escolar, a partir de “recortes”, resultado da etnografia que culminou em nossa tese de doutorado em Antropologia Social, defendida no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de São Carlos. Ademais, nosso objetivo é compreender como a escola tem produzido Tupinambá fortes na cultura, como costumam afirmar, ou dito de outra forma, como são construídas pessoas Tupinambá a partir da escola e dos discursos relacionados ao estar na cultura a partir das “condições de socialidade” às quais Viegas (2003, 2007) já fez referência.

Palavras-chave


Cultura e escola; formação de professores; parentesco; Povo indígena Tupinambá.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.74805

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA