REVISITANDO AS CRÍTICAS PÓS-KEYNESIANAS À NOVA SÍNTESE NEOCLÁSSICA: QUESTÕES DE POLÍTICA MONETÁRIA

Ricardo Ramalhete Moreira

Resumo


O artigo aborda algumas críticas pós-keynesianas recentes à chamada Nova Síntese Neoclássica, baseando-se em respostas a três questões teóricas relativas: a) aos limites do crescimento econômico de longo prazo; b) à determinação da taxa de inflação; c) aos objetivos que norteiam a condução ideal da política monetária. Trata-se de questões teóricas que inevitavelmente possuem influência na prática da política monetária no mundo contemporâneo.

 


Palavras-chave


Política monetária; Pós-keynesianos; Nova síntese neoclássica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.16178



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456