Julinho da Adelaide, um pseudônimo que driblou a Censura - em processo

Eugenio Brauner

Resumo


A utilização de pseudônimo sempre acompanhou a história da literatura, marcando o trabalho de escritores dos mais variados gêneros. Chico Buarque escondeu-se por detrás de Julinho da Adelaide para fazer com que suas músicas passassem pelo crivo da Censura durante os anos de 1974 e 1975. Este trabalho visa estudar o caso Julinho da Adelaide, um nome que deixou de ser um simples pseudônimo para se tornar uma personagem – complexa e difusa – daqueles tempos.

Palavras-chave: Chico Buarque; Julinho da Adelaide; Pseudônimo; Ditadura militar; Censura

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/1981-4526.4839

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul