As origens do Chassidismo

Rachel Elior

Resumo


O presente artigo é uma revisão dos antecedentes históricos que geraram a devastação da comunidade judaica na Ucrânia na segunda metade do século XVII e o surgimento do sabatianismo nesse período, que foi seguido do início do chassidismo2 no segundo terço do século XVIII. A evidência literária, que data de 1650 em diante até o final do século XVIII, revela que os escritores judeus se preocupavam em documentar a devastação trágica que se seguiu à revolta de Chmielnizki, bem como expressavam profundas esperanças pela vingança divina, e uma profunda esperança pela redenção messiânica. A discussão focaliza duas respostas espirituais para as trágicas circunstâncias: o sabatianismo e o chassidismo, descrevendo a singularidade de cada um dos dois principais movimentos místico-messiânico-carismáticos na comunidade judaica da era moderna. A discussão inclui uma análise da realidade interna da comunidade judaica, cujos líderes eram, com frequência, escolhidos entre os membros das famílias mais ricas. A aliança econômico-intelectual criou uma situação em que uma liderança carismática alternativa foi escolhida por diversos membros da comunidade judaica, que estavam desapontados com a liderança rabínica e sua responsabilidade social. O artigo apresenta, também, os 12 princípios do pensamento chassídico e descreve as circunstâncias singulares que afetaram a atividade do Baal Shem Tov em relação aos trinta e cinco libelos de sangue que foram registrados durante a sua vida na comunidade polaco-lituana.

 

The Origins of Hassidism – Abstract: The present article reviews the historical background that had generated the devastation of the Jewish community in the Ukraine in the second half of the 17th century and the rising of Sabbatianism in the period that was followed by the emergence of Hasidism in the second third of the 18th century. The literary evidence, dating from 1650 onwards until the end of the 18th century, reveals that the Jewish writers were concerned with the documentation of the tragic devastation that followed the Chmielnizki revolt as well as expressing profound hopes for divine vengeance and a profound hope for messianic redemption. The discussion is focused in two spiritual responses to the tragic circumstances: Sabbatianism and Hasidism, describing the uniqueness of each one of the major mystical-messianic-charismatic movements in the Jewish community of the modern era. The discussion includes an analysis of the inner social reality of the Jewish community, whose leaders were often chosen among the members of the wealthiest families. The economic-intellectual alliance created a situation where an alternative charismatic leadership was chosen by many members of the Jewish community, who where disappointed with the rabbinic leadership and its social responsibility. The article presents also the 12 principles of the Hasidic thought and describes the unique circumstances that affected the activity of the Baal Shem Tov in relation to the thirty five blood libels that were recorded in his life time in Polish-Lithuanian commonwealth.


Texto completo:

PDF