Bento Teixeira: Inquisição e Sociedade Colonial

Eneida Beraldi Ribeiro

Resumo


O artigo analisa, a partir dos depoimentos de Bento Teixeira, réu da Inquisição Portuguesa, parte da trajetória deste poeta, cristão-novo, preso em 1595, na capitania de Pernambuco. Os textos que redigiu nos quatro anos em que esteve preso possibilitam-nos conhecer um pouco de sua mentalidade, inserida no contexto colonial brasileiro e na insegurança e dualidade em que vivia a população conversa. Remetem-nos também ao cotidianodos cárceres do Santo Ofício, descrevendo o tratamento dado aos réus e à corrupção que grassava no seu interior.

 

Bento Teixeira: Inquisition and colonial society - Abstract: This article analyses part of the trajectory of the New Christian poet Bento Teixeira, defendant of the Portuguese Inquisition, arrested in 1595 in the captaincy of Pernambuco, based on his testimony. The texts written by him during his captivity allow us to know about his mentality, inserted into the Brazilian colonial context, in which the converse population lived with insecurity and duality. They also refer to the daily life of prisons of the Holy Office, describing the treatment given to the defendants e the corruption that was raging inside them.


Texto completo:

PDF