Decapiteu Machado: processo de tradução funcionalista do humor da história em quadrinhos Tranche-Trognes

Julia Fervenza, Patrícia Chittoni Ramos Reuillard

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apresentar o processo de tradução funcionalista do humor da história em quadrinhos Tranche-Trognes (2012), dos autores franceses Christian Jolibois e Joëlle Passeron. Em um primeiro momento, apresentam-se as reflexões teóricas de McCloud (1994) sobre a linguagem dos quadrinhos e os estudos de Assis (2016) sobre as especificidades desse tipo de tradução. Para embasar a discussão acerca da tradução do texto humorístico, lançam-se mão de pesquisas que se debruçam sobre o humor (DOLITSKY, 1983) e sobre a tradução do humor (LAURIAN, 1992; 2017). Retoma-se também as considerações de Eco (2007) sobre a intertextualidade. Após, apresenta-se a análise textual orientada para a tradução, considerando principalmente os fatores público-alvo e funções textuais propostos por Nord (2008), e a Teoria do Escopo de Vermeer. Comenta-se então o projeto estabelecido para a tradução da obra, elaborado a partir dessas abordagens funcionalistas. Por fim, expõe-se em detalhes o processo de produção do humor no texto de partida e justificam-se as soluções adotadas na tradução.

Palavras-chave


Tradução comentada; Tradução do humor; Tradução funcionalista; História em quadrinhos

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com