A IMPORTÂNCIA DA TERMINOLOGIA PARA O TRADUTOR INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS BRASILEIRA

Luciana Marques Vale

Resumo


Este estudo trata da interface entre a Terminologia e a Tradução, com o objetivo de demonstrar a importância dos estudos terminológicos e a necessidade de reflexão para os tradutores intérpretes de língua de sinais - TILS. A Lei 10436/2002 e o Decreto 5626/2005, preconizam que é direito do Surdo ter acesso às informações em Língua Brasileira de Sinais – Libras. Uma das formas de garantir esse direito é a presença do tradutor e do intérprete que ao atuar em áreas com temas especializados devem deter o conhecimento das terminologias específicas utilizadas em contextos diversos. Contudo, a formação do TILS ainda é generalista o que muitas vezes o atrapalha, afinal, o andar por todos os campos não lhe permite de forma substancial a adquirir a especialidade necessária quando da atuação em ambientes de especialidade, como por exemplo o ambiente jurídico que por si já é complicado, dado o alto grau de termos empregados. A pesquisa segue a metodologia qualitativa descritiva apontada por Gil (1999, p. 46), “[...] tem como objetivo primordial a descrição das características de determinada população ou fenômeno ou, então, o estabelecimento de relações entre as variáveis." Nesse sentido, procuramos elencar e trazer luz ao fazer tradutório com reflexões quanto aos atos de enunciação e a importância de se municiar da Terminologia que o auxilie na aquisição e melhora da competência referencial.


Palavras-chave


Terminologia; Tradução; Competência Terminológica; Tradutor Intérprete de Língua de Sinais; Competência Tradutória

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com