MY WILD LOVE: TRADUZINDO A CANÇÃO DE TRABALHO DO THE DOORS

Fernando Villatore

Resumo


Banda de rock que se estabeleceu no auge da contracultura nos Estados Unidos e que dialogava com a tradição musical americana, o The Doors grava, em 1968, a canção “My wild love”, referência manifesta às canções de trabalho forçado das chains gangs dos presídios do sul dos Estados Unidos na primeira metade do século passado. Traduzi-la para o português e comentá-la criticamente, apresentando e discutindo sua significância à luz da atualidade bem como os métodos e escolhas tradutórios, é o objetivo do presente estudo. O resultado final, com letra e música – parte de um trabalho de versão de canções do grupo californiano que integra dissertação de mestrado intitulada Transcanção: ‘transcriação’ e performance de canções do The Doors –, poderá ser conferido no site https://transcancao.wixsite.com/thedoors (em construção).


Palavras-chave


The Doors; canções de trabalho; chain gang; tradução; versão de canções

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com