TRADUZIR A LITERATURA EM SITUAÇÃO DE DIGLOSSIA

Raphaël Confiant

Resumo


Este artigo trata de coexitência de duas línguas no escritor antilhano francófono: "aquela que fala em voz alta”, o francês, e "aquela que murmura" por trás, o crioulo, a língua muda. Esta o conduz a adotar uma atitude paradoxal em sua escrita que ele vive como uma tradução inconfessa. Por fim, quando se traduz tal tipo de texto literário, o tradutor não deve esquecer que sob a língua visível fala uma outra língua e que é necessário estabelecer uma relação de 2 (francês+crioulo) para 1 (língua de chegada), e trabalhar no quadro da diversalidade linguística.


Palavras-chave


diglossia, crioulo, escrita literária, tradução

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com