ORALIDADE INVEROSSÍMIL E ROMANCE GRÁFICO: A TRADUÇÃO BRASILEIRA DE AYA DE YOPOUGON

Marcos Araújo Bagno

Resumo


Com base nos conceitos de oralidade fingida, oralidade (in)verossímil e hibridismo de normas, empreende-se uma análise crítica da tradução brasileira do romance gráfico Aya de Yopougon. Para tanto, recorre-se ao amplo volume de pesquisa sociolinguística empreendida sobre o português brasileiro nos últimos quarenta anos para confrontar a realidade dos usos linguísticos na fala normal com as opções feitas na tradução, ainda muito subservientes a um padrão normativo obsoleto.


Palavras-chave


oralidade fingida; hibridismo de normas; tradução; português brasileiro.

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com