CATULO, CARMEN 85 – TRADUÇÃO E ESTUDO

Rodrigo Bravo, Antonio Vicente Seraphim Pietroforte

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar o Carmen 85 do poeta romano Gaio Valério Catulo (84 – 54 a.C.) a partir de procedimentos estritamente inseridos nas ciências do discurso e na filologia clássica, com o objetivo de demonstrar o ganho teórico que a reunião de ambos os campos implica. Deseja-se também, em consonância com o objetivo primário, afastar, por meio dos pontos levantados neste artigo, algumas das análises imprecisas que tentam interpretar o poema valendo-se de dados biográficos e especulativos, cuja imprecisão turva a compreensão das múltiplas camadas de sentido reunidas por meio da função da condensação do gênero epigramático. Buscou-se também, em menor grau, propor a tradução poética como ferramenta pedagógica na formação de críticos literários; para tanto, foram feitas análises comparativas de outras célebres traduções do Carmen 85, em inglês, alemão e português, cujos objetivos poéticos e tendências estéticas foram evidenciados por meio do confronto com o original. 


Palavras-chave


epigramática, poesia latina, tradução, linguística, filologia.

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com